quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Natal parte II

Bom, como falei anteriormente, Natal fomos passar com os avós paternos do trio lá no Rio de Janeiro. Rezei para não ter atraso mas em época de festa é quase impossível né? Pois é, o vôo já era à noite, consequentemente já iria afetar a rotina do sono deles, mas nada demais se saísse no horário e se eles não se agitassem tanto. Aeroporto lotado eles ficaram em frenesi. Não podia deixá-los presos no colo agora que eles já sabem "dandar". Então eles ficaram loucos com tanto espaço e liberdade. Se fossem quatro filhos, cada um correria em direção a um ponto cardeal, pois soltei os três e eles corriam para lados opostos. Três lados diferentes. Ficamos eu e Roberto suando de tanto correr atrás deles. Enquanto meu pai tomava conta das sacolas. De vez em quando ele corria atrás de um também. Não me estressei porque ao menos eles estavam felizes. Não choraram hora nenhuma.

Entramos no avião na hora da mamadeira, pensei que ia dar o leite e eles dormiriam. Mais ou menos. Luisa logo no comecinho do leite vomitou. E olha que ela não é disso, mas acontece. Sempre eu falo que tenho que levar roupa extra não só para eles, mas para os adultos também mas na hora de levar eu esqueço por isso paguei pela minha incompetência ou má memória: fiquei vomitada o vôo todo e mesmo depois até chegar na casa da minha sogra. Mas continuando, as meninas dormiram o vôo todo, o avião não tava cheio e as poltronas vizinhas às nossas estavam vazias e aí deitamos elas. Rodrigou brigou um pouquinho para dormir, mas no final emplacou. Coisa é na aterrisagem. Ele SEMPRE sentiu dor no ouvido. E aí é aquele chororô. Eu morro de remorso. Afinal de contas eu que submeti eles a isso né? Se eles soubesse falar talvez me xingassem naquele momento de dor e cansaço.

Bom, como se não bastasse, chegamos no Rio quase 1h da manhã, pois lá está em horário de verão. Tomei banho, fizemos lanche, trocamos a roupa das crianças, demos mais uma mamadeira, mas eles estavam demasiadamente agitados com a novidade que foram dormir umas três da madrugada e nós, quase 4h! graças a Deus que eles acordaram quase 12h. Mas tudo é mudança da rotina: se acordam 12h querem o leite e aí não almoçam e aí vai... o primeiro dia foi bom, o segundo eles já estavam mais entediados. O terceiro foi um caos. Rodrigo acordou vomitando, vomitou umas três vezes de madrugada e de manhã e na vez da manhã o vômito foi um verde forte com rajadas de sangue. Como eu nunca passei por isso com eles, fui correndo para emergência. Graças a Deus não foi nada demais. O verde era suco gástrico e as rajadas de sangue era devido a agressão à mucosa com tantos vômitos seguidos: ele estava com inflamação na garganta: provavelmente sentindo dores na garganta, mal estar, de noite teve febre, ficou mole e então antibiótico e novalgina para dentro. Esse era nosso último dia da viagem e eu já estava imaginando como seria viajar com ele assim...

Bom, a viagem de volta começou pior que a ida: o atraso foi de uma hora e meia, eles já não estavam tão dispostos quanto na ida, mas ainda assim corriam para todos os lados. Dessa vez, com o atraso maior e o vôo mais tarde tive de dar a mamadeira antes de entrar no avião. Sentei no carrinho do aeroporto no meio do aeroporto e preparei as mamadeiras... Tomaram e pronto. Nada de dormir com tanto barulho e novidade. Enfim, o avião chegou. Dessa vez estava lotado e não tinha espaço para nada. Restou cada adulto pegar sua criança e se responsabilizar por ela. Apesar do transtorno maior com mais atraso e avião lotado, a viagem foi mais tranquila. Os três dormiram logo. Mas Rodrigo gemia de vez em quando principalmente na decolagem. Teve uma hora que ele chorou e eu achei que ele tinha acordado, então pedi a Roberto que desse a Novalgina a ele pois estava na hora e talvez ajudasse a diminuir a dor na aterrisagem mas na verdade ele havia apenas choramingado e ao tomar o remédio, engasgou e vomitou. Dessa vez o felizardo foi o avô, mas na volta, já calejada, eu levei roupa extra para os três adultos responsáveis.

Tirando o "Caos Aéreo" que vivemos, o momento que passamos lá foi excelente. Muito boa hospitalidade, minha sogra com todo o cuidado para nos proporcionar todo conforto possível, família reunida, almoço todos os dias em família, farto e bem típico Natalino. Dá-lhe Bacalhau! rsrs. Conseguimos ver a dinda Analú mesmo que rapidinho.

Ganhamos MUITOS e MUITOS presentes como sempre. O que implicou apenas em mais sacolas para trazermos na bagagem. affff

No mais, foi isso, tivemos um ótimo Natal, com bastante trabalho, devo reconhecer, dessa vez cheguei em casa fisicamente dolorida afinal de contas nenhuma de nossas babás estava presente e nem a secretária de minha sogra estava lá para ajudar pois era feriado... Então foram 72 h de mãe de três intensivão! Ainda com intercorrências, mas Faz Parte.

Aquele sentido de Natal foi cumprido: Família reunida, clima de alegria, companheirismo, almoços e ceias fartas e novamente com família reunida e, de quebra, as crianças encheram o trenó delas de presentes.

O Saldo foi POSITIVO e agradeço a todos que colaboraram para proporcionar esse Natal diferente para nós.

Beijos mil e aos leitores, rumo ao ano Novo e Boa Virada para todos!

Com pensamentos positivos atrairemos ainda mais bênçãos para nossas vidas nesse novo ano de 2011. Só tenho a agradecer a Deus por tudo que vivi até hoje e dizer que minha experiência em 2010 foi especial, única e bem aventurada. Se conseguirmos manter a saúde, paz, solidariedade, amizades, companheirismo e amor que tivemos esse ano, tenho certeza que 2011 será ainda mais promissor e o resto corremos atrás afim de conquistar!
video

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Natal



Domingo já foi o comecinho do Natal por aqui né? Terça-feira foi a vez de D. Tânia, S. Paulo e Desireé nos visitar. Trouxeram três conjuntinhos de roupa uma graça. Fará sucesso nesse verão. Muito obrigada pela visita e pelos presentes.

Quarta-feira Tia Sônia, Tio Alcino, Nane e Pepeu também vieram ver o trio. Chegaram na hora do cochilo, mas conseguiram ver Rodrigo e Luisa ao acordar. Ganhamos o Dvd da Galinha Pintadinha. Mamãe adorou, pra ver se mudamos o disco por aqui que só dava Backyardigans!

Mais uma vez obrigada a todos pela lembrança e carinho. O presente é citado apenas para que as crianças saibam o que ganharam no Natal e quem deu, mas eu, mamãe Paola, agradeço mesmo é pela presença constante de vocês, amigos e pelo enorme carinho que presente nenhum substituirá. Essa é a real essência do Natal. Solidariedade, Companheirismo, Fraternidade e Felicidade.

Pela primeira vez em muitos anos não passarei o Natal aqui em Salvador e aos parentes que ficam desde já sinto saudades e desejo mais um Natal de Alegria e Ano que vem tem mais e estaremos aqui.

Para aqueles que acompanham o blog que Papai Noel traga Paz, Saúde, União que o resto a gente corre atrás né?

Estamos indo para o aeroporto. Agradecidos por não haver paralização que estava eminente mas rezando para o vôo atrasar o mínimo possível, que seja tranquilo e que as crianças passem bem na ida e na volta.

Até logo minha gente e Boas Festas.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Papai Noel começou a chegar




Este domingo foi cheio de atividades. Havíamos combinado com a Dinda Ana de nos vermos para comemorarmos nosso Natal antecipado pois na data mesmo não estaremos aqui...

Mas sem combinar, outros compromissos legais apareceram e tivemos um dia cheio! Tia Solange, Jú e Fá vieram nos visitar, nos fizeram companhia por um tempo e ainda trouxeram presentes! Rodrigo ganhou um caminhão caçamba e Nat e Lú uma boneca (neném) cada uma. Obrigada titia!

Aceitamos o convite do amigo do meu pai de almoçarmos na casa dele e fomos apenas almoçar mesmo e me animei por ser casa, tava afim de soltar as crianças, mas não é que foi melhor que a encomenda? Teve churrasco e as crianças comeram calabresa de frango e coxinha de galinha. kkk Pareciam que há anos não viam comida, pois mal acabava o da boca e vinha esfomeados atrás de mais e olha que tinham acabado de almoçar.

Mas isso não foi tudo, meu pai resolveu entrar na água, piscina, grande, diferente das que eles estão acostumados e chamou Rodrigo, mas a confusão foi que as meninas queriam entrar também. Eu não esperava por essa reação, afinal era estranho pra eles e ainda por cima nem o pai nem a mãe estavam na água, achei que eles não iam querer desgrudar da gente, mas pela piscina e com o avô lá já foi o suficiente.

Aí Natália entrou. O avô ficou com os dois. Mas Luisa deu chilique pra ir também e aí Roberto teve de pegar um short emprestado com o dono da casa pra entrar também e segurar o terceiro elemento. kkk Sei que foi uma farra!!! Depois ainda fecharam com chave de ouro e encerram com sorvete.

Rodrigo chegou em casa dormindo e foi direto pra cama. Luluka também dormiu quando chegou, mas Natália não sossegou. Aí a dinda Ana chegou. Com um presente que era maior que eles. Uma mesa MUITO LEGAL. Digna de registrar com foto. Obrigada dinda, será muito útil.

Já de noite a dinda foi embora e o trio caiu na água pra tirar o excesso do cloro ainda e esperar a hora de tomar o gagau e mimir!!! Domigo cheio e bem divertido. E Papai Noel chegando mais cedo.

Beijos para todos.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Notícias


Essas crianças surpreendem mesmo. Quando eu pensei que íamos sofrer com a gripe que apareceu do nada... Foi embora também da mesma forma. Nem atrapalhou o sono de ninguém, que diga-se de passagem, está cada vez melhor. As meninas mesmo agora se recusam acordar antes das 9 e Rodrigo, meu pequeno madrugador, quando não acompanha as meninas, acorda às 7. Mamãe está bem mais descansada agora!!!

Continuam muito sapecas, agitados, "mexedores de plantão". Um segundo soltos e não sobra uma gaveta ou uma porta fechada... Chega a ser engraçado, além de desesperador se você é como eu e gosta de ver a casa em ordem. São eles tirando tudo do lugar e eu correndo atrás recolocando. Aiai

Antes nós passávamos maior parte do nosso tempo no quartinho que eu preparei para eles, cercados de cuidados, tomadas tapadas, tatame do chão, televisão com desenho etc etc, mas isso já não satisfaz mais eles... Eles ficam muito bem lá, mas o dia todo não dá. Ficam estressados e choram, ou batem uns nos outros e eu solto logo eles.

Como soltar dentro de casa é abrir mão da arrumação da casa e também permitir acesso a situações de perigo, eu os solto na varanda de casa. Todo dia ou uma das ajudantes limpam e quando não o fazem eu vou e faço e solto os três do lado de fora. Eles correm, vêem os cachorros, os passarinhos, plantas, é uma beleza. Vale qualquer esforço. Tenho que lavar antes de permitir que eles andem por lá porque é nessa área que os cachorros transitam à noite e aí já viu, é pêlo, xixi e as crianças andam, sentam no chão. Temos que ter certeza que está tudo em ordem. Eu não gosto de ficar reprimindo eles nem a curiosidade e a criatividade deles, deixo-os livre e para isso, temos de estar adequados.

No mais não temos nenhuma novidade específica. Eles crescem dia após dia, visivelmente, Rodrigo já está quase batendo na mesa.. Mais uma preocupação para um futuro próximo. Brincam, se desenvolvem, todos gostam de dançar e fazem com certa frequência.

Passou a fase do puxa cabelo, mas começou as mordidas. Rodrigo tá danado mordendo as meninas. Mais ele porque é quem tem dentes em cima e embaixo. Deixou uma marca no antebraço de Natália e no dia seguinte, no braço de Luisa. Uma marcona mesmo, de mordida forte. Dava pra ver todos os dentinhos nos braços delas. E olha que eu coloquei gelo na mesma hora pra não inchar. Eu reclamei, falei que faz dodói e a vontade era de morder ele pra mostrar que dói, mas como eu ainda não fiquei maluca não o fiz. Mas um belo dia, após tantas mordidas, eu não resisti e fiz uma experiência: Coloquei a mão dele na boca dele mesmo e disse, se você morder, vai doer. Ele mordeu e chorou. Acho que entendeu um pouco. Não que ele tenha desistido por completo de mordê-las mas diminuiu a frequência e pelo menos de lá pra cá não houveram outras marcas. Rsrs

Será que minha atitude foi muito grave? Porque agora não pode palmadas educativas nem ameaças né? Resta saber como interpretariam a minha ação. Mas garanto que não penso em machucar meus filhos jamais.

Pra finalizar esta postagem, resta contar apenas que no último sábado fomos tirar foto com Papai Noel. Fomos num shopping vazio e nem pegamos fila. Dessa vez não foi tão tranquilo. Luisa se recusou a sair do meu colo e Rodrigo estranhou o bom velhinho, como era de se esperar. Natália a princípio foi no colo dele rindo, mas demorou muito e ela caiu no choro. Bom, conseguimos registrar o momento, com a grande família ao lado do Papai Noel.

Beijos para todos, aguardo comentários!!!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Tardo mas não falho - Gripe

Poxa vida, tantas coisas para contar e vou falar num momento não tão bom: o trio tá gripado outra vez (a última foi há 2 meses atrás...).

Semana passada substituí uma colega na clínica e há uns 15 dias voltei a atender uma antiga paciente domiciliar, por isso a razão do meu sumiço. O trio esteve bem até então, muitas farras e novidades.

Natália beijoqueira da turma, beija todos, principalmente quando quer ganhar alguma coisa. Se eu brigo com ela, ou se ela faz algo que sabe não ser certo, ela nos olha soltando beijinhos. Pode um negócio desses. aiai, essa vai deixar mesmo o pai de cabelo branco.

Ela também já fala vovó e vovô e Rodrigo começou ontem a bocejar as mesmas palavras.

Eu falei da intimidade de Rodrigo com os cachorros? Pois é, nem o tamanho o intimida, ele agarra mesmo! as meninas querem ver de longe e a Luisa não quer nem pensar neles enconstando nela que bate o desespero!

Rodrigo está um dançarino de mão cheia, não pode cair uma panela no chão e ele tá no sacode. Eram tantas novidades, mas passou o momento e eu não consigo mais lembrar.

Hoje eles estão gripados, mas daquelas gripe que vem com tudo: começou ontem e a madrugada foi uma festa. Ninguém dormia direito com os entupimentos e acabamos acampando no quartinho de brinquedo, mãe, pai, trio e travesseiros. Hoje já comecei com o descongestionante, rezando para acabar logo. Primeiro para acabar com a agonia deles, depois para eu ficar tranquila semana que vem. Está tudo marcado para mamãe e papai passar a segunda feira num Resort aqui pertinho à base de praia e piscina (à dois) para comemorarmos nosso aniversário de casamento, mas se eles piorarem não vai dar né?

Vamos torcer para tudo dar certo. Xô gripe!!!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Telefonando


Desde Junho que eles começaram a "atender" o telefone por aqui. Não podia tocar o celular, ou o telefone mesmo e eles colocavam a mão na orelha e diziam: "ah?" Começou com Luisa, mas os outros dois logo deram continuidade.

A dinda Analú deu um telefone que toca, vibra e é todo colorido então, aí é que eles colocavam na orelha mesmo. Eu achava bonitinho como ela colocava certinho! Até que o telefone de brinquedo passou a não interessar mais. Eles só queriam meu celular. Parece que sabiam que aquele não funcionava! Esse ano eu devo ter perdido uns 3 celulares para as babas (baba de babar mesmo). Pifaram vários e o último, Rodrigo arrancou umas teclas com os dentes. Fração de segundos, eu deixo o celular em algum lugar e acho faltando um pedaço.
Mas não é sobre isso a postagem. Hoje queria falar que de fato, a turminha entende que o telefone é um meio de comunicação. Eu sempre que atendia o telefone, se não fosse algo importante, se fosse meu pai, ou Roberto, ou minhas tias, eu colocava no viva-voz e pedia que eles falassem com as crianças pois elas me viam falando no telefone e queria que elas entendessem e participassem. Mas hoje foi especial. Papai está viajando desde ontem a trabalho e só volta amanhã. Eles não sabem o que é viajar e nem sofrem com esta ausência ainda, mas é claro que eles sentem falta de algo que eles não conseguem definir ainda. Tanto que há meses eles não acordam de noite e acordam às 8 de manhã e esta noite, que o pai não os colocou para dormir e não esteve aqui o dia todo, eles acordaram bastante e as 6 da manhã já estavam os três acordados.

Roberto me ligou às 7 e eu pedi que falasse com todos. Natália ficou numa euforia e até bateu palma. Rodrigo ficou tirando telefone do ouvido e Luisa tinha dormido novamente. As 18 papai ligou de novo, era hora do jantar e todos estavam comendo. Pedi que falasse com cada um novamente e dessa vez Luisa respondeu com o dialeto dela, apontou a barriga em resposta à pergunta do pai, ficou felizona e quando eu tirei o telefone do ouvido me pediu novamente. Natália ouviu atentamente ao pai, mostrou a barriga e deu tchau para o "telefone" e Rodrigo prestou muita atenção para o que o pai falava.


Mais tarde, quando eu citei o pai em outra conversa, Luisa apontou o telefone, pedindo para colocar no ouvido dela. Ela já entendeu que dessa forma ela achava o pai dela que não estava ali presente. Fiquei super feliz. Boba mesmo, coisa de mãe, mãe com saudade então é ainda mais besta e fiquei emocionada. Se pudesse eu passava a noite toda falando com Roberto e deixando que eles escutassem sua voz... Mas é melhor não, isso aumentou minha saudade e talvez chame atenção para a ausência do pai... Mas é isso, meus bebês estão crescendo, se comunicando e aprendendo...

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Rodrigo e seu primeiro dia "Fora"


Antes de saber que eu teria trigêmeos, sempre dizia a Roberto que eu não queria criar meu filho na barra da minha saia. Para ele não ficar tão dependente e se privar de coisas por minha causa. Vai que eu trabalhasse muito e não pudesse levá-lo sempre para passear? Ou sabe lá, queria estar preparada para qualquer circunstância foram do comum e tem criança que sofre mesmo com a separação. Então se já é difícil para a mãe sair, imagina sabendo que o filho não ficará bem? Quero que eles sejam "descolados". Rsrs



Com o fato de serem três dificultou um pouco mais este plano, pois é difícil para eles também "se separarem entre si". E não é que todo lugar que posso deixar os três e me ausentar tranquila. As pessoas que não vivem isso no dia a dia pode não saber controlar a situação. rsrsrsrs



Mas de qualquer forma, sou "cuca fresca" e gosto de experimentar. Nosso primeiro experimento foi sem planejar e deu certo. Sábado passado, dia 30 de outubro, meu computador deu pane e eu e Roberto íamos levá-lo para meu primo dar uma olhada. Aí Rodrigo era o único acordado e eu sugeri levá-lo conosco, afinal todos querem sempre vê-los e perguntam sempre. Mas Roberto lembrou que íamos ao estádio assistir o Vasco aqui na Bahia (não vamos comentar sobre o jogo) e que talvez não desse tempo de consertar o computador, trazer Rodrigo de volta e depois ir para o estádio...



Então eu falei: se não der tempo, minha tia leva ele. Tenho certeza que ela não vai se importar. De qualquer forma, fiz uma mala pra ele com tudo que eventualmente pudesse precisar pois sabia que eles não iam querer devolvê-lo tão cedo. E combinamos os seguinte: ele ficaria lá o quanto fosse bom para todos. Se ele chorasse, o levariam embora de volta para as babás e suas irmãs.



Quem disse que ele chorou? Com Tia Sônia, Tio Alcino, Primas Elaine e Camila (fazendo vontades) e os primos Alcino e Pedro, além de muitos brinquedos de Pedro e o Discovery Kids ele ia sentir minha falta? Eu fui quem senti o primeiro frio na barriga. Não por falta de confiança, pois sabia que tinha gente de sobra para cuidar dele e experiência de sobra também, mas quem é mãe sabe que é estranho. Mas respirei fundo e fui embora. Liguei depois pra saber, tava tudo bem, fui ver meu jogo em paz.



Deixei ele lá uma hora da tarde, minha tia levou ele de volta quatro da tarde porque ela ia sair, mas a babá garantiu que ele chegou sorridente e saltitante. rsrsrs Esse meu filho tão independente... Fico orgulhosa de nós e sei que agora, qualquer necessidade, tenho onde deixar e sei que ele se sente bem. É assim que tem que ser. Dessa forma acredito que eles crescem com mais oportunidades, se divertem mais, se permitem mais, temem menos. E seguimos com o desenvolvimento... Será que as meninas ficam? Vamos ver. Vou observar com quem elas se identificam mais e vou deixando aos poucos. Elas são mais "apegadas" à minha presença, mas vou descobrir quando tiver outra oportunidade.



Obrigada à Família Lago que cuidou do meu tesourinho com tanto carinho para mim!!!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Hora de Dormir

Como muitas Futuras mamães lêem nosso blog, resolvi abordar um tema instigante e que as fará refletir e pensar em como será a hora de dormir do seu bebê (é, porque nem todos que nos seguem têm trigêmeos). E espero que as mães que acompanham o blog também contem sua experiência e possamos todas nos ajudar, afinal esse é um dos intuito dos blog.

Antes de as crianças nascerem, li muitos livros "ensinando" a criar bebês, assisti programas e virei fã da supernanny. Mas todos sabem que a prática não é bem como ilustra a teoria. E cada bebê é único, bem como cada um de nós.

Eu sempre disse que não permitiria que eles dormissem no meu quarto depois de grande para não criar o costume e eles nunca mais sairem de lá. Vi também que quando eles resmungam no berço, a gente tem que deixar lá e ele se acostumará. Deixar até mesmo chorar, depois passa. Não é isso? Pois é, mas o fato de serem três tornou esse ensinamento difícil, pois se um resolvesse dar plantão e ficar chorando por colo, eu correria o risco de acordar os demais e ao invés de perder a noite com um, ficaria de plantão com os três... O que fazer?

Vou voltar no tempo e contar como foi e está sendo minha experiência noturna: Quem nos acompanha, sabe que eu não tenho babá à noite. Somos apenas eu e papai. Por opção, para preservar nossa privacidade, para aproveitarmos nosso restinho de liberdade.

As crianças dormiram no meu quarto quando pequeninos. Ganhei de minha sogra três Moisés completos, com colchãozinho, proteção lateral e cortinado. Colocava cada um no seu moisés e espalhava ao redor da cama. Porque? Praticidade: Assim, eu escutava imediatamente o primeiro gemido e pegava antes de chorar para não acordar os outros. Sem falar que no início eles mamavam de madrugada e assim nos cansaria menos. As vezes eu nem saia da cama, esticava o braço, pegava quem chorava, fazia o leite pois tinha tudo no lado da cama, dava a mamadeira e devolvia para o moisés e dormia novamente. Rodrigo dormia sempre do lado de Roberto e as meninas do meu lado. Assim, eu ficava responsável pelas duas e ele, por Rodrigo (é que Rodrigo era devagar e consumia quase que o mesmo tempo que as duas). Dessa forma, meio organizada, conseguíamos dormir mais e melhor.

Aos 8 meses, o moisés já pequeno, coloquei no quarto. Eles quase não acordavam de noite, então foi fácil. Liguei a babá eletrônica e ao primeiro ruído corria para socorrer no quarto vizinho. Ninava um pouquinho e devolvia para cama. Com 8 meses era assim. Eles só acordavam por acaso, e precisavam ser ninados novamente. Nem precisavam mais comer. Dormiam rápido, mas precisava da minha presença. Era aí que diziam que eu devia deixar lá que eles aprenderiam a se ninar sozinhos, mas das poucas vezes que eu demorei a chegar, o berreiro foi tão grande que acordou ou outros dois, de mal humor e aí foi a tragédia: Porque daí tínhamos de fazê-los dormir novamente um a um...

Luisa desde sempre dormiu a noite toda e sempre na caminha dela. Ela até acorda as vezes e eu vou lá, mas vejo que ela está se enroscando, fechando o olho e dorme sozinha. Nunca me deu trebalho.

Dois 8 aos 10 meses, Rodrigo e Natália acordavam uma vez cada um, as vezes eu dava leite, outras não e até então estava tudo bem. Mas aos 10 meses, Rodrigo ficou com o sono leve e agitado, não sei se foi dente, que ele teve muitos de vez, e aí eu tirei ele do quarto. Coloquei o berço portátil no meu quarto e de madrugada eu transferia ele para lá. O fazia dormir na sua cama, para ele saber que ali é seu lugar, mas de madrugada, por conveniência, levava para o meu quarto: para evitar acordar as duas e para ficar mais fácil de dar assistência a ele. Eu levantava rapidinho, ninava e voltava.

Passada a fase de Rodrigo, veio a de Natália. Na semana de fazer um ano, ela encasquetou que não queria dormir no quarto dela. Era incrível. Meia noite ela acordava, eu ninava, ela dormia de novo, mas se colocasse ela no berço, ela berrava. Se não fosse assim, eu a ninava, colocava no berço, mas em 20 minutos ela acordava aos prantos. Teve noite de ela acordar 15 vezes! Aí eu descobri que se deitasse do lado dela, ela dormia. Passamos algumas noites assim: ou o pai descia com ela e dormiam os dois no chão a noite toda, ou ela vinha para cama e dormia comigo. Em nome do sono, permiti fazer isso algumas vezes. Mas tinha de pôr um fim nesse mal costume.

Falei com médico, ele receitou Muricalm, como um tratamento por 15 dias e assim, ela passaria a dormir melhor. De fato, foram 15 dias dormindo até 8:30 da manhã. Uma beleza. Mas ao fim dos 15 dias, ela voltou acordar. Bem menos estressada e bem menos vezes, mas pelo menos não a trago para meu quarto, nem para minha cama.
Bom, o que eu queria dizer, é que é possível sim, que eles durmam sozinhos e sejam bem assistidos. Quis mostrar também que não consegui aplicar a técnica de deixá-los se virar sozinhos quando acordam também por medo de acordar os outros e virar o caos. Mas uma coisa eu não consegui: aliás, nunca tentei e agora tá difícil. É fazê-los dormir sozinhos. Colocar no berço, contar história e pronto. Eu nino um a um, e levo pra cama, já dormindo.
Ainda assim, me considero uma bem sucedida. Às 21:30 os três estão dormindo. E aí posso fazer o que quiser, ver filme, ficar com o marido, no computador, mas eu prefiro mesmo é dormir também. Rsrs Não acordo muito de noite e eles não acordam mais cedo. Acordam por volta de 7 e 7:30. Luisa 8:30. No fim das contas não tenho do que me queixar. Vejo muitas mãe com um só dizendo que não dorme a noite toda...
Enfim, queria dividir minha experiência com as futuras mamães e abrir o tópicos para que as outras mães contem suas técnicas.
Beijos mil e participem.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Backyardigans

Aqui em casa sempre tivemos TV no quartinho das crianças, e esta passava o dia ligada no Discovery Kids. Eles nunca foram muito de assistir. Passavam o dia brincando e só olhavam para a TV na hora de alguma musiquinha que tocasse nos intervalos.


Eu até comentei um dia desses que não queria meus filhos quando crescessem, viciados em televisão e computador, mas por um momento desejei que eles se interessassem um pouquinho pelo menos nos desenhos. Tem uns bem legais mesmo. Eu já conheço todos. rsrs


Agora eles resolveram eleger seu favorito (e é UNÂNIME): Backyardigans. No início foi uma novela porque eles só queriam ver a introdução e quando esta acabava era uma gritaria só pedindo para que eu começasse de novo. Eu passei então a odiar ouvir esta musiquinha da introdução pois ouvi repetidas e enjoadas vezes. Eles ganharam um dvd do Backyardigans especial só com as músicas dos episódios, eu tentava fazer com que eles deixassem o dvd rolar, mas não adiantava!


Graças a Deus eles agora se interessam por outras musiquinhas também e deixam o dvd seguir. Mas se dependesse deles, eles dançavam com Backyardigans o dia todo. De noite Natália pega um bonequinho do Backyardigan e me dá (eu sei que ela quer que eu cante, mas eu finjo que não entendi) aí ela vai na caixa e pega o outro, eu continuo calada e então ela volta com mais um e começa a sacudir para mostrar que quer dançar. Quem aguenta? É uma graça.


O lado bom é que quando começam as brigas ou o chororô ou qualquer inquietação por aqui, eu aviso logo: vamos ver Backyardigans! Eles correm para frente da tv e aguardam começar e o mais mágico: acabam as brigas, chororô, o que seja, imediatamente.


Resumindo, benditos Backyardigans!

Coloquei um vídeo que fiz, sem editar nem nada, na bagunça do quartinho mesmo, mas que mostra exatamente o que eu disse: os três páram para ver o desenho. Cada um curtinho do seu jeito, dançando, batendo palma...

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Dia das Crianças... e de Aventuras!

Feliz dia das crianças à todas as crianças pequenas e grandes do mundo! (as grandes, são aqueles adultos que se consideram uma eterna criança! eu me encaixo nesse grupo!).

Bom, está certo que o dia das crianças teria de ser diferente do usual, mas realmente foi fora de qualquer planejamento: eu saio com as crianças para parques, aniversários, shoppings, casa de amigos, mas geralmente faço isso de forma planejada e sempre conto com um terceiro adulto para nos ajudar, mas hoje foi diferente.

Eu e o Roberto resolvemos ir à praia com as crianças. Havíamos ido quando eles tinham dois meses, mas por 5 minutinhos, e às seis da manhã. Dessa vez fomos às 9, praia lotada e só papai e mamãe de adultos. Só nós mesmo! Foi inusitado: Luisa ODIOU e chorou o tempo todo. Acho que ficou com nojo da areia, pois apontava para o pé, sacudia a mão de nervoso e chorava, além de querer ficar no meu colo o tempo todo. Levei para a água e ela também não gostou. Rodrigo foi NEUTRO, a princípio não gostou de pisar na areia, mas ficou quieto sentado ao lado do pai e quando eu o peguei pela mão para ir na água, não recusou. Só molhamos os pezinhos. Mas Natália, ah Natália, essa sim ficou à vontade. Sentou na areia de cara, encheu a mão de areia, cutiu o baldinho e a pazinha que levamos, e quando eu fui levar Rodrigo na água, ela mesmo se levantou e andou livremente rumo ao mar... aiai, engraçado né? Quantas reações diferentes.

Agora é só praticarmos mais, de preferência mais cedinho, com a praia mais vazia e com mais gente para ajudar, para mostrar a cada um deles a areia, a água, o vento, enfim, a liberdade e a natureza. Eles estando familiarizados com o ambiente, ficarão mais à vontade e curtirão mais.

Coisa foi voltar pra casa. Os 5 imundos (meu carro também nunca tinha ido à praia... buáá), calor horrível... Como dar banho em todos já que estavam todos agoniados e com sono? Colocar no chuveirão no quintal não dava pois eles tiveram uma gripe forte há dez dias e eu não queria combinar água gelada com vento... Então entrei eu no banheiro, ficaram os três no banheiro enfileirados, e um por um entrava, eu dava banho e o pai pegava e colocava a fralda. Depois o pai foi tomar banho e eu penteei cada um e pus um a um para dormir enquanto o pai varria a casa que estava cheia de areia! (pois é, ainda por cima era feriado e estávamos sem empregada. Quem teve essa idéia de "girico" de ir à praia?). EU FARIA TUDO DE NOVO. kkkkkk

Como se não bastasse, meu pai chegou, fizemos churrasco, de sobremesa dei o primeiro PIRULITO para eles... Outra idéia de girico! Meu Deus! Eles ficaram imundos!!! Luisa teve de tomar banho de novo e esfregar bem o cabelo, pois tinha pirulito no cabelo!

E, para finalizar as emoções do dia, saímos os 5 para entregar bombons para crianças de rua. Eu fiz uns pacotinhos com bala, pirulito, chocolate, paçoca, enfim, gostosuras para a criançada!

Voltamos para casa quase de noite, tá na hora de sossegar né? Demos a janta deles, assistimos uns 50 episódios de Backyardigans e só às nove eles foram de fato dormir. E nós também pois somos filhos de Deus!!!

Nessas horas eu admito que é cansativo, mas é muito mais gratificante que cansativo e eu não imagino minha vida mais sem eles.



Quanto ao presente deles, demos coisas simples. O aniversário deles foi há um mês e eles ganharam tanta coisa quem nem coloquei tudo em uso. Da faixa etária deles então, não achei nenhum brinquedo que eles ainda não tivessem... Somos mesmo sortudos e abençoados. Porém, para não passar em branco, comprei dois carrinhos de compras para as meninas encherem de brinquedo e saírem empurrando por aí e para Rodrigo o pai comprou uma bolinha de futebol (mas eu achei que a bola era mais para o pai do que para ele) e comprei um carrinho que empurra um botão e ele sai correndo. No fim das contas, todos os presentes são de todos. E eles ficaram felizes. NÓS também!!!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Primeiro Aniversário






Bom, o primeiro aniversário do nosso trio, caiu num domingo, então resolvemos fazer uma festinha no dia mesmo simples e vespertina em nossa residência para que os aniversariantes pudessem curtir a festa o máximo possível.
Ocorreu tudo bem, sem muitas choradeiras, com grande parte de nossos amigos e familiares presentes, comes, bebes e muita alegria geral!
Escolhi o tema floresta pois era unissex e combinava com a área externa de nossa casa, onde foi feita a festa. Próximos anos eles ajudam a escolher! Fiz apenas um bolo, de três andares, com uma vela em cada, representando cada um deles. Enquanto estão pequenos e não exigem seu próprio bolo, fiz assim porque achei mais bonito. :)

De lembrancinha, fizemos um baú (porta-treco) recheado de bombons e enfeitado com os bichinhos da floresta. Assim, nossos convidados podiam saborear os bombons e guardar a lembrança com um porta treco útil! Eu mesmo usei para guardar maquiagem. rsrsrs

"Ganhamos" MUITOS presentes e agradecemos a todos pelo carinho. Nós e as crianças nos amarramos mesmo! Cada brinquedão maneiro que proporcionarão farras constantes. Agradeço a todos que compareceram e aos que não puderam vir, os aguardo nos próximos anos.

Vou compartilhar um pouco da nossa alegria deixando fotinhas.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pesos e medidas

Dentre os compromissos citados na postagem anterior, encaixamos nossa visita ao pediatra. Estão todos bem, em desenvolvimento. Ao fim da consulta tomaram mais vacina: Hepatite A + tetraviral (que é a tríplice viral + varicela).

Pesos e medidas:

Luisa 9,2 Kg e 74 cm
Natália 8,7 Kg e 73 cm
Rodrigo 9,3 Kg e 75 cm

Agenda cheia




Mais uma vez uma demora só para dar notícias né? Mil desculpas! Este mês estamos à todo vapor: cheios de compromissos. Papai está de férias e mamãe resolveu aproveitar TODOS os dias. Primeiro o aniversário, depois uma semana no Rio de Janeiro, depois, novamente na Bahia, resolvemos fazer programas com as crianças. Fomos ao parque Pituaçú, nós 5, mais uma das ajudantes e a tia companheira. Fomos, andamos, respiramos ar puro e tiramos muitas fotos.


Outro programa planejado foi visita à casa da amiguinha Pietra, passamos uma tarde muito agradável com a amiga. Bom para socializar ou vocês acham que eles não precisam disso? Ah, isso daria um bom tema a ser discutido em post. Eles convivem desde sempre em três certo? Mas é tão diferente quando há alguma outra criança! É como se os três fossem um e eles sentem o clima diferente num ambiente diferente com crianças diferentes.


izemos um churrasco em casa, com direito a vovô, titia, dinda e tio André. Eles brincaram de balanço, chuparam laranja embaixo da mangueira, andaram pela varanda, andaram de Totoka, enfim pura farra das 11 às 16h, quando tiraram um cochilo.


Ainda teve aniversário de tio Ricardo e o trio não deixou de comparecer e mais tantas idas à shoppings para almoço, lanche e compras. Aproveitamos até o último dia: hoje. O que é uma pena pois sentiremos falta da presença de papai o dia todo e sentiremos falta também dos vários passeios.


Vou deixar uma fotinha tirada no parque de Pituaçú para matar a saudade.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Muito Atraso!


Poxa, tô super chateada pois provavelmente deixarei de contar muita coisa que ocorreu nos últimos tempos devido a diversos contratempos. Tentarei resumir o que considero importante, mas sei que não será a mesma coisa...


Bom, as meninas começaram a dar uns passinhos no fim de agosto. Começou com Luisa, e em seguida, após tantas comemorações nossa com o fato, Natália levantou do nada, toda exibida, como se estivesse exclamando: "Grande Coisa!". Enfim, foi aquela farra. Um tal de: vai para mamãe, vai para o papai, aÊÊÊÊ!


O primeiro aniversário chegou e ocorreu tudo como planejado. Depois farei um post para falar só do aniversário, com fotinhas e detalhes.


Em seguida do aniversário fomos passar uns dias na casa dos avós paternos do trio lá no Rio de Janeiro. Tudo ótimo. Passamos um tempinho maior desta vez e fizemos passeios diferentes com o trio pela linda cidade maravilhosa.


Rodrigo ganhou mais dois dentinhos de vez! o de cima, de praxe, incisivo central superior e, pra mudar da ordem, veio também o incisivo lateral superior. Tá lindo! Outra coisa que ele tá fazendo são imitações: sacode a cabeça negativamente para dizer não e positivamente (que ele faz mais por imitar-nos pois acho que o sim, ele ainda não absorveu).


Luisa atende o telefone. Coloca direitinho na orelha e fala "aah?"


Natália mostra a barriga quando questionada onde está e os três batem palmas para comemorar algo e dão tchau apenas ao ouvir a palavra. Uma graça. Além de saberem que estão fazendo graça e portanto, tudo que fazem, nos olham com aquela cara sapeca esperando as comemorações e congratulações.


Quase esqueci! Natália e Rodrigo estão bebendo de canudinho!!! Eu fiquei eufórica! E, na empolgação deixei ela beber um copo cheio de suco de laranja que eu ia beber.


Acredito que esteja esquecendo algo, pois nessa fase foi uma novidade após a outra! Todo dia uma gracinha nova! Mas estive com computador quebrado, aniversário e viagem, aí acumulou tudo! Conforme for lembrando, passo aqui para contar.


Por ora deixo uma fotinha da família vascaína visitando o São Januário, no Rio de Janeiro.


segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Começando a Confusão

Meu Deus alguém me ajude!!!

Tantas novidades, as crianças cada vez mais ativas e independentes e olhem que nem estão andando ainda, mas... Que confusão! É um tal de puxar cabelo, bater brinquedo na cabeça do outro, enfiar dedo no olho...

Eu não sou estressada e deixo muita coisa acontecer sem muita repressão pois entendo que faz parte do desenvolvimento as descobertas, curiosidades, etc. Mas tem horas que, mesmo sem maldade, eles se machucam. Tem de ser supervisão 24h.

Rodrigo é o campeão de puxar cabelo. Não pode ver um fiozinho dando sopa e já chega de mão cheia! A cabeça das meninas chega a ir na direção da mão dele...

E eu tão feliz com o quartinho de brinquedos, onde eles ficariam independentes e sem riscos. Quem disse? Essa semana, deixei eles por 2 minutos sozinhos enquanto eu abria o portão para a babá, quando voltei ouvi o berreiro: Rodrigo estava literalmente em cima de Natália, com uma mão na cara dela e outra no peito.

Dizem que não devemos dizer NÃO para as crianças, exemplo: NÃO PUXE O CABELO DA IRMÃZINHA, pois dizem que eles ignoram a negativa e acabamos até chamando atenção para a ação que deveria ser evitada e a tentação se torna maior. Mas eu estou falando: NÃO NÃO, FAZ DODÓI NA IRMÃZINHA! Quem tiver melhor sugestão, tenham a liberdade de expressar.

Não posso apenas culpar Rodrigo. Elas também batem e puxam os cabelos, mas é que ele, no momento, está fazendo com mais frequência e mais força (acredito até por ser menino, mais forte e mais desajeitado, sei lá).

No mais, estamos na mesma, crescendo, rindo, dormindo cada vez melhor, comendo ótimo, graças a Deus e, contando os dias para a nossa Primeira Trifesta!

Beijos a todos e aguardo os comentários! ;)

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Mais novas

Eita, eu fiquei fora trabalhando apenas um mês e tanta coisa acontece!!!

Finalmente apareceu o primeiro dentinho de Lulú, muito tranquilo, bem como ela! Teve diarréia um dia e chorou uma noite.. pronto. Conclui a primeira etapa dos dentinhos...


Dia dois de agosto os três resolveram bater palma ao escutar a canção de Parabéns! Foi presente para o papai, já que este fez aniversário no dia 3...

Ontem, dia 4, foi meu último dia na clínica de novo. Estou feliz por voltar para meus filhos, mas sentirei saudades do pessoal.

Luisa está ficando de pé sem apoio por um tempinho considerável e as duas garotinhas estão de Parabéns! Dormindo a noite toda hein?

Rodrigo que anda fazendo greve contra os berços. Não quer dormir na cama de jeito nenhum, mas quando o levo para o chão e deito do lado, dorme oito horas seguidas. Posso com um negócio desses? Do dia três para o dia quatro de agosto, eu e o papai tivemos de dormir no chão do quarto de brinquedos com o Rodrigo, senão ele não dormia! Dormimos a noite toda, mas na manhã seguinte parecia que eu tinha levado uma surra no corpo todo de tão dolorida...

E sábado tem festa!!! Festa quíntupla! Dia 3, níver do papai, dia 5, mÊsversário do trio, dia 6, níver da mamãe e dia 8, dia dos pais! ufa! Teremos bolo e brigadeiro!!!

Fiquem com um vídeo de Didigo no ritmo do rock´n roll e até a próxima.


video

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Velhas Novas


Este mês estou trabalhando tirando as férias de uma amiga na clínica, por isso não pude contar as novas em tempo real pois não estava sobrando tempo, mas cá estou eu, atrasada mas presente.


Neste mês de julho chegaram os primeiros dentinhos de Natália, chegaram em dose dupla e não tão trannquilo quanto os de Rodrigo. Umas poucas noites mal dormidas, dolorida, pois chorava sem consolo e esfregava muito a boca no colchão, indisposição para comer, além de alguns episódios de diarréias homéricas. No final, tudo bem, os dentinhos estão aí, LINDOS e minha filha crescendo! :-)


Rodrigo anda bastante independente. Lembra que eu contei que à noite, na última mamadeira, tínhamos que dar mamadeira para dois ao mesmo tempo e, o outro para o terceiro? Agora Rodrigo toma sua mamadeira sozinho. Ele já segura bonitinho. Apoiamos ele num triângulo de espuma, para ficar um pouco elevado, entregamos a mamadeira e ele se diverte tomando. Enquanto isso, eu dou para outra e o pai para outra sentados do ladinho dele.



Outra que passou por aqui foi a tal da virose. As meninas vomitaram um dia e tiveram diarréia por 3 ou 4 dias. Mas foi só isso. Nem ficaram enjoadas, continuaram com apetite e nada de febre. Tiraram de letra. Rodrigo que surpreendeu por não ter pego. Pois é impossível evitar o contato de um com o outro. Dessa ele escapou.



Outra coisa boa é que o sono anda tranquilo por aqui novamente. Luisa, como sempre vai direto até o dia seguinte e Natália e Rodrigo agora acordam no máximo uma vez na noite. Deus queira que continue assim!


Vou anotando mais novidades para contar conforme for lembrando. Por enquanto deixo essas aqui e mais uma fotinha. Beijocas.


sábado, 17 de julho de 2010

Cinematerna II


Este mês na sessão do Cinematerna tivemos o Filme Toy Story 3. Desta vez fomos todos. Fomos eu, Lú, Nat, Ro, Ana, Rosângela, papai e prima Fabi. Diferente da outra sessão, a sala estava cheia, muitas crianças e ainda assim super tranquilo e muito legal.

Meu trio tiraram nota 10 em comportamento. Assim iremos sempre. Fizemos o mesmo esquema: Chão, diversão, lanche e cochilo no colinho... Depois no filme fomos no MC Donalds. Eu obriguei todos a comerem Mc Lanche Feliz e quase fiz a coleção completa dos bonequinhos do Shrek!!! AMEI.

Tô amando essa farra toda. Além de ver o filme, conhecemos gente nova, respiramos outros ares, as crianças se divertem... Muito bom mesmo. Eu já disse: não perco nenhuma sessão mais.


sábado, 10 de julho de 2010

Denguinho do Papai

Para a alegria dos papais, tenho algo interessante a relatar. Sempre soubemos que as crianças tem personalidade e preferências. Por aqui andamos percebendo o grude de Natália com o pai. Um Chamego só.

Sempre comentamos que quando eu chegava, Rodrigo e Luisa corriam em minha direção, mas Natália, se estivesse perto do pai, corria para ele. Esta semana, agoniada pois o dentinho está saindo, Nat acordou no meio da noite chorando, o pai pegou e ficou ninando. Para poupá-lo um pouco, me voluntariei para ficar com ela, que não parou de chorar no meu colo e ele voltou para ver como estava. Ela literalmente se jogou para ele e, no colo dele, parou de chorar. Só me restou voltar para cama e dormir.

Achei interessante e não tive ciúmes. Mas devo confessar que na hora achei estranho também pois eu estou tão acostumada a ter o "poder" de acalmá-los e, de repente, me senti temporariamente impotente. Rsrs

Bom, no fim das contas, Deus sabe o que faz, pois a verdade é que, em número, temos mais bebês do que pais e o importante mesmo é estarem todos bem assistidos de acordo com suas necessidades individuais. Assim, papai e mamãe se dividem para dar atenção, amor e carinho para estes bebês que a cada dia amamos mais.

Já que estamos falando de Nat, deixo um vídeo dela "rindo" para a tia no Jardim Botânico.

video

domingo, 4 de julho de 2010

Rio de Janeiro




Essas fotinhas complementam e enriquecem a postagem anterior.
Espero que gostem. Beijos




Avião



Fizemos pela primeira vez nossa viagem de avião. Estamos planejando há tempos, mas nós tínhamos que unir um período de feriado para o pai ter mais liberdade, queria que eles estivessem maiorzinhos para não ficarem enjoadinhos, precisava da terceira pessoa para levar a terceira criança, pois tem de ser uma para cada, enfim, tínhamos de planejar o esquema. rsrs

Então eu andei olhando o calendário e, desde janeiro, decidi que iríamos no período junino. Ia ser uma folga grande (para nós, nordestinos), meu pai aceitou nos acompanhar (fazer esse imenso esforço)e minha sogra, teria bastante tempo pra se preparar e contar os dias...

Tchan Tchan Tchan Tchan

A viagem foi tranquila. Nínguém enjoou, chorou, reclamou... O avião não atrasou e foi melhor que a encomenda tanto a ida quanto a volta. Eu pedi que minha sogra providenciasse a parte da alimentação deles pois já faciliaria bastante nossa vida e diminuiria as sacolas e pesos (leite, mucilon, papinha, frutas, legumes, gelatina, biscoito maizena, lanchinhos...) e fraldas pois tem bastante volume. Mas eu fui, com a cara, coragem, empolgação e muitas dúvidas. Será que eles iam se chatear no avião? Será que vão estranhar a casa? Será que vão dormir a noite toda? Será que vão sentir falta das babás? [Eu já fui pensando que ia me cansar muito mais que me divertir pois estaríamos sem as babás, enfrentando coisas novas, mas temos que enfrentar né?]. Porém, mais uma vez eles surpreenderam. De cara, dormiram a primeira noite toda. As seguintes, acordaram pouco e, minha sogra, para curtí-los mais e nos dar uma folga, ficou de plantou e acordou para niná-los, nos deixando dormir(O melhor é que eles aceitaram a troca).

Mas ela também armou todo uma logística para nos receber e, não faltou nada! Comprou 3 berços, carrinhos, cadeirinhas de automóvel, banheira, suporte para banheira e desencavou brinquedos do pai para que eles pudessem ter uma caixa de brinquedos lá também; Além da equipe de apoio 24h, a tia Di, os avôs e Helenilda, o braço direito do lar da vó Ly, que foi muito aprovada pelas crianças. Quer vim pra cá não Helenilda?

Fato é que gostei tanto que já marquei o retorno. As férias do papai está a caminho e logo logo estaremos de volta. Assim que cheguei em Salvador, providenciei as passagens, estou empolgada!!!

Vamos ao que interessa: Fotinhas.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Luisa dançando?

Em primeiro lugar, peço desculpas a todos pela ausência. Mas estive assoberbada com diversos afazeres: compra carro, vende carro, viagem com as crianças, Pilates, ensinar inglês para irmã, dentista e colocar a vida em ordem pois em julho vou tirar as férias de minha amiga na clínica... Sem falar que http://www.ojogodobrasilatrapalhaminhavida.com.br/!!! Sei que serei criticada pelo comentário, mas é sério: o Brasil pára em dias de jogo! Fiquei impressionada de saber que até o horário bancário é diferenciado.

Bom, tenho tantas coisas para falar que não conseguirei postar tudo agora. Para não ficar mais tempo OUT, vou colocar um vídeo que eu fiz há uns 20 dias de Luisa sacudindo ao som dos Parabéns. É que resolvemos ensinar a eles a bater palmas pois cada vez falta menos para o nosso primeiro aninho. Eis que nesses ensinamentos não pudemos deixar de notar que Luisa, toda vez que ouve os Parabéns pra você, começa a dançar. Esteja ela de pé ou de quatro. Aí, pegamos um momento que ela esstava brincando com Natália e começamos a cantar. Vejam só:

Amanhã trago mais novas. Beijos Mil

video

sábado, 19 de junho de 2010

Pesos e Medidas

Quarta-feira, dia 16 fomos ao pediatra para a consulta mensal. Mais uma vez fomos parabenizados por este trio que, graças a Deus continua se desenvolvendo bem e super saudáveis.
Números:
Luisa 70 cm e 8,3Kg
Natália 70 cm e 7,8Kg
Rodrigo 72,5 cm e 8,2Kg
Parabéns Tropinha!

Estão comendo superbem e eu fico muito satisfeita com isso.

Vou até colocar um vídeo mostrando uma briga por uma mamadeira. rsrsrs

Vou explicar a situação: Toda noite, por volta das 21h, eles tomam a última mamadeira do dia. Como papai e mamão são dois e a tropinha são três, um de nós dá a dois ao mesmo tempo... Neste dia, eu peguei Rodrigo e papai, as meninas. Rodrigo parou de tomar a dele, eu achei que ele não queria mais e deixei ele ir... Mas na verdade ele foi roubar a mamadeira da Luisa e eu, que ando com minha câmera sempre à postos, não perdi o momento.



video

domingo, 13 de junho de 2010

Cinematerna



Estava ansiosa para escrever este post, mas muito sem tempo também. Essa semana foi de resolver coisas. O tema abordado é se não importante, muito interessante e que muitas mães ainda desconhecem.

Estou falando do cinematerna, que eu conheci através do Orkut, entrei no site, me cadastrei e na terça passada fui conferir pessoalmente. Eu e Rodriguinho. Vou explicar: Mensalmente há uma sessão exclusiva para mães com bebês de 0 a 18 meses. Uma oprtunidade de mães socializarem com outras mães, nossos bebês entre si e ainda de quebra ver um filmezinho! Pra que melhor? Para maiores informações entrem no site e conheçam o projeto que é muito legal.

--- www.cinematerna.org.br ---

Eu fiquei sabendo, adorei a idéia e, curiosa fui conferir. Na sala contamos com trocadores para as necessidades básicas, tatames e brinquedos para distrair nossos pimpolhos e, caso algum choramingue, a outra mãe, na mesma situação não irá se queixar.

Fui apenas com uma das crianças porque não sabia como seria, então pensei em cada mês ir com um, mas como me arrependi!!!

Foi tão bom e tão tranquilo que deveria ter levado os outros! Ou melhor, as outras. Mas mês que vem reparo meu erro e estarei lá com as crianças + Ana + Rosângela (as ajudantes).

Descrição da nossa farra: Fomos eu e Rodriguinho para o shopping, passeamos, tiramos fotos, assistimos o filme LADO B (muito legal por sinal), ele brincou no tatame, fizemos um lanchinho que mamãe levou, ele cochilou no meu colo até o fim do filme e ao final, as mamães se reuniram na Perini para se conhecerem melhor.

Adorei meu dia e indico para todas as mamães! Veja se na cidade de vocês já existe o cinematerna e se não, como fazer para existir!

Beijão para TODAS!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Dentinho

O tempo para nascer o primeiro dentinho varia de bebê para bebê assim como tudo em seu desenvolvimento, bem individual. Eu, particularmente, não estava com pressa pois dizem que quanto mais demora, mais o dente se fortifica com o próprio amadurecimento do bebê. Além de que, as mães, em geral nos assombram com as diversas histórias a respeito das mudanças que a primeira dentição trazem. Já me disseram que dá febre, diarréia, noites sem dormir, blá blá blá. Enfim, eu queria adiar ao máximo esse momento.

Eis que semana passada, início de junho de 2010, apareceu o primeiro dentinho de Rodrigo e o segundo, já está aparecendo na gengiva, do ladinho do primeiro. As meninas ainda não apresentaram os dentinhos, Natália parece ser a próxima, pois anda coçando bastante a gengiva e babando muito, além de eu achar que está um pouquinho inchada.

Então, nossa experiência com Rodrigo: Nada de febre, diarréia ou vômitos. A única coisa que aconteceu de diferente e que eu acho que tenha relação com o nascimento do dente foram as noites agitadas. Rodrigo passou uma semana acordando de hora em hora, choramingava, eu ninava e ele dormia. Dali a uma hora, choramingava, ninava, dormia. Noites intensas e agitadas. Eu que sempre me gabei de dormir bem, tenho tido noites bem movimentadas ultimamente. Por isso a minha desconfiança de que Natália será a próxima, pois ela começou esses dias com noites de sono mal dormidas.

Queria contar que nasceu o primeiro dentinho de Digo e dizer como foi com ele. Para que as mães não sofram por antecipação como eu, que cada criança tem a sua particularidade e não podemos generalizar nem prever o que vai acontecer com os nossos: só nos resta esperar e curtir cada momento, no seu momento.

Beijos mil para todas.

sábado, 29 de maio de 2010

Denguinho da mamãe


Quem é mãe deve entender o que vou falar e quem sabe até me dar conselhos! Espero de Chris e Uli, que estão mais adiante na criação de trigêmeos, uma dica de como agir! rsrs

As crianças já há algum tempo identificam e dão preferência à mim, que sou mãe, isso já era de se esperar, mas é que eu acho que o fator ciuminho está em ação e estou achando as vezes as reações exacerbadas.

É inexplicável, mas eles simplesmente não podem sequer me ver que páram tudo que faziam, correm até mim e abrem o berreiro para eu pegá-los. É gostoso se sentir tão amada, mas às vezes dá um aperto no coração não conseguir dar conta de todos ao mesmo tempo. Quando eu tenho que fazer almoço, pretendo arrumar alguma coisa, enfim, não estou totalmente à disposição deles, evito aparecer perto do quartinho de brinquedo. Se chego da rua, entro pelos fundos, passo correndo, faço o que tenho que fazer, até mesmo quando quero descansar e depois, desço para ficar com eles.



As vezes eu tô na sala, perto do quartinho da bagunça e fico escutando eles gargalhando, gritando, conversando, espio de longe vejo brinquedos espalhados por tudo, os três interagindo, brincando com Rosângela e Ana (as ajudantes), mas se vêem meu vulto, páram tudo, vem para a grade da porta e ficam chorando. Até brinquei com Roberto que pareciam uns detentos e eu morro de pena. Por isso dou uma volta e evito passar perto do local a não ser que seja para ficar.



Mas mesmo quando eu chego pra ficar, seja de dia para que as meninas possam fazer outras coisas ou seja de noite, que elas estão indo embora e eu assumo o posto de vez, não é tão tranquilo. É colocar o pé dentro do quarto e os três vêm em minha direção e ficam no meu pé pedindo para eu pegar. Aí eu sento, mas fica um passando por cima do outro para ficar no meu colo. Eu evito pegar um só porque senão os outros choram e não é justo. Aí eu dou um beijo em cada um, coloco sentadinho ao meu lado (fazendo uma roda) e começo a brincar. As vezes dá certo. As vezes não. Aí eu engatinho, danço, canto (kkk) e, de vez em quando, quando percebo que dois estão brincando, pego o terceiro mais dengoso do momento. Mas eu que faça qualquer movimento de que vou levantar que eles não contam conversa: abrem o berreiro.


Isso está acontecendo nas noites também. Eu sempre acordo para pegar alguém que eventualmente acorda no meio da noite, mas se por acaso eu quiser descansar e o pai ir no meu lugar, ele tem que ir e eu não posso nem sair da cama. Porque eu acho que quando eu aproveito para ir ao banheiro ou coisa parecida, parece que eles sentem meu cheiro e choram horrores que nem pai nem mamadeira resolvem. Só querem a mim.


Abri esse tema para compartilhar com futuras mães de trigêmeos que serão taambém muito amadas e queridas e para saber das mamães mais experientes se também foi assim com elas e como elas agiam...


Fiquem então com fotinhas da mamãe com cada um desses trocinhos que cada vez eu amo mais!


Beijos

domingo, 23 de maio de 2010

Interação

Pra quem achava que a Natália era a líder da gangue, aí está a prova do contrário... Na verdade, este cargo é o do Rodrigo! Ela pode ser a segunda em comando.

video



Interação é a palavra da vez. Este vídeo foi feito dia 21 de maio, e estavam todos numa farra só. Muita conversa, muitos sorrisos trocados, muita alegria e brincadeira. Seguimos cada vez melhor!!!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Pesos e Medidas


Dia 12 fomos ao pediatra para a nossa consulta mensal. Estamos todos bem, mas as meninas, pela primeira vez não ganharam peso. Mantiveram. Estão mantendo a forma desde cedo. rsrs

Rodrigo que surpreendeu. Mesmo com tanto vômito da virose, depois da gripe, ele ganhou peso e bastante pois havia perdido muito na época da virose. Vamos aos números:



Luisa 69 cm e 7,4 Kg

Natália 68 cm e 7,1 Kg


Rodrigo 71 cm e 7,6 Kg



Segundo o médico, todos tiraram nota dez. ;-) Continuam saudáveis e crescendo. Rodrigo que o diga!


Agora nossos dias em casa são uma farra constante! Desde primeiro de maio estou em casa por tempo indeterminado... Esqueci de contar não foi? Resolvi dar um tempo no trabalho. Não que seja impossível conciliar, não se assustem futuras mamães de trigêmeos! É que eu, particularmente, não estava desempenhando nenhuma das duas funções como deveria. Além do turno que eu passava fora trabalhando, eu levava 1 hora para chegar no trabalho e 1 hora e meia para v0ltar por causa do engarrafamento. Então no fim do dia eu já tava agitada querendo sair logo, ficava preocupada se ia chegar antes das oito pois teria de liberar a babá, enfim: estava lá mas não com a mesma dedicação de antes e em casa eu também tava em falta pois devido o cansaço, quando a babá chegava de manhã, eu aproveitava para dormir antes de trabalhar e isso reduzia ainda mais meu tempo com eles. Eu sou muito exigente comigo mesma e, antes que alguém reclamasse ou duvidasse do meu profissionalismo, pedi para sair. Dessa forma, mantive uma porta aberta para um futuro retorno, quem sabe. Assim curto bastante meus amores e vivencio e ajudo no desenvolvimento deles neste momento mais importante de mudanças constantes. ESTOU MAIS FELIZ AINDA!

domingo, 9 de maio de 2010

Dia das Mães



Antes de qualquer coisa, PARABÉNS para TODAS as mamães que nos seguem e para as que não seguem também. Rsrs Depois, vim contar que tive um dia das mães M A R A V I L H O S O !!!


Comecei o dia cercada de delícias, depois ganhei MONTES de presentes! (Pai exagerado) Luisa me deu um perfume GAP, Natália um kit com 3 gloss labial Elizabeth Arden (bom gosto estas crianças tem...), Rodrigo me deu uma necessaire (para eu não usar a de papai...) e o pai mais puxa saco e exagerado que eu já conheci me deu um vestido longo (de mãe de família) muito bonito. A M E I Tudo!!! Mesmo que não fosse de bom gosto valia a intenção né? Sem falar que ganhar mimos, mesmo que fosse um bombom é bonzão!!!


Outra coisa legal é que recebemos parabéns de todo mundo. Recebi muitos scraps, SMS, ligação e até ganhei uma Rosa da padaria pois eu fui lá de manhã com a Luisa comprar uns salgadinhos para comemorar o dia das mães.


O dia foi dez. Almoçamos em casa, fiz o almoço, sobremesa, de tarde teve lanche e nos intervalos muita agitação com as crianças que não sossegam 1 minuto sequer! Eu não consigo descrever as situações aqui. Um dia vou fazer uma montagem de TRAQUINAGENS para tentar passar um pouquinho da idéia da nossa rotina diária. rsrsrs


Neste momento deixo uma montagem que fiz hoje do momento dos presentes e depois de um segundo que eu deitei no chão e rapidamente os três vieram em minha direção e subiam em mim por todos os lados. Os três estavam me escalando, mas quando o pai pegou a câmera restavam dois apenas.


Beijos para todos. (quero mais dia das mães!!!)

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Matando a saudade do papai



Montei umas fotinhas para papai ver um pouquinho dos nossos momentos aqui na sua ausência.

Acredito que nossos seguidores gostarão de compartilhar estes momentos com a gente também!

Fiquem com a fotinha...

Mil beijos.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

8° Mêsversário



Todo mês temos o nosso bolinho para comemorar o mêsversário das crianças. Quando cai num sábado a farra é maior, acabamos fazendo um pãozinho, empadinha, brigadeiro, vem a família toda, mas normalmente somos sempre os mesmos, mas bastante animados.


Este foi o primeiro mês que papai não pôde estar presente pois está viajando à trabalho e por isso, mamãe está postando aqui rapidinho para compartilhar com ele nossa farra. Estavam presente: Tia Di, Vô Adelson, Dinda Ana, André e Mamãe, além dos protagonistas da festa, claro.


A dinda, como sempre exagerada traz diversos presentes, mas dessa vez foi um espetáculo! Ela trouxe um presente educativo e outro que ela viu, achou interessante e não resistiu. Caso foi que as crianças ficaram apavoradas com o brinquedo. Eu ia filmar a reação de Rodrigo, mas o despero foi tão grande que eu larguei a câmera e fui acodir ele.


Deixarei para vocês verem fotinhas e um védeo que eu fiz de Luisa tentando se livrar do brinquedo, mas ela é corajosa pois foi a única que o enfrentou. Se eu tivesse conseguido filmar a primeira reação dos três e ainda mais ao mesmo tempo, seria uma filmagem para videocassetada nenhuma colocar defeito...


Hoje também demos a segunda dose da vacina H1N1. Era para dar dia 30, mas eles estavam muito gripadinhos e eu esperei melhorar.


Beijos para todos e até a próxima postagem.


P.S.: Esqueci de falar uma coisa importantíssima! Na foto vocês vão ver a nossa mais nova aquisição. A cadeira suspensa para refeição. MUITO legal! Eles ficam na mesa com a gente e se sentem muito importantes. Sem falar que é portátil e podemos levar para restaurantes. Assim podemos frequentar restaurantes, almoçar e não ocupar todo o restaurante com nossos infinitos carrinhos, sacolas, etc etc. É aprovada pelo INMETRO e suporta até 16Kg então vai durar bastante. Eu comprei apenas uma primeiro para ver se eles iam gostar e se ia ter serventia, mas o sucesso foi tanto que comprei as outras duas no dia seguinte ainda pela manhã. Lógico que não deixaremos eles na cadeirinha sem estarmos do lado e demais cuidados básico que devemos ter com tudo e não apenas com a cadeirinha.

video

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Fim de semana sem ajuda...


Quem disse que feriado sábado não faz diferença? Faz sim... Se tínhamos apenas uma ajudante meio período, ficamos sem nenhuma... Éramos nós, papai, mamãe e o trio maravilha. Nos dividimos nos afazeres domésticos, casa, comida das crianças, cachorros, banho crianças e Rua!!! Pois é, fim de semana decidimos sair. Acreditem: Dá menos trabalho que em casa. Tem toda a logística de preparar carro, sacola deles (que no nosso caso é uma mala), carrinhos no carro, canguru, etc etc.

Meu carro está constantemente arrumado, as cadeiras estão sempre lá fixas e deixo 2 cangurus lá e um em casa. A mala já estou prática em arrumar e o mais importante: levar lanchinhos diversos. Vai que passamos da hora e não vamos deixá los nervosos. Eu agora sempre levo mais de uma opção. Não levo suco, sopinha pois são coisas que estragam sem refrigeração, mas levo papinha de frutas da nestlé, biscoito maizena (agora também ofereço a versão chocolate pra variar o cardápio), comprei hoje pela primeira vez o mucilon prontinho, tudo bem prático, ótimo para mãe de múltiplo! rsrs

Voltando ao fim de semana: Arrumamos todos e conseguimos sair quase duas da tarde pois começamos os banhos deles 11h, o almoço deles 12h, deixamos eles tirarem o cochilo de meio dia, aproveitamos e tomamos o nosso banho e conforme foram acordando, os vestimos. Chegamos no shopping quase duas da tarde. Fomos para praça de alimentação, pedimos nosso almoço e entre as garfadas que dávamos no nosso prato, dávamos papinha para eles. Ao fim da refeição fomos ao supermercado e, para completar o dia, passamos para visitar Tia Ana Luisa, a dinda de Natália oficialmente e dinda dos demais por consideração, pois infelizmente os outros padrinhos estão um pouquinho distantes e ela tenta suprir esta ausência sendo bem presente! Lá as crianças brincaram no chão, fizeram lanche e voltamos para casa 18h, na hora de comer e dormir! No domingo foi o mesmo processo, arrumação e Rua! Dessa vez conseguimos chegar no shopping 14:30. Lanchamos, fizemos bastante compras e voltamos para casa 17h pois ainda tínhamos um aniversário para ir. Aí demos comida para eles, deixamos tirar o cochilo, trocamos de roupa e saimos para o aniversário. Voltamos umas 21:30, mamadeira e cama! Rendeu hein?

O motivo desse post foi para mostrar para pais e mães que é possível, com um pouco de organização, levar a vida a diante com filho, nós levamos com três! Fiquei grávida por opção, trigêmeos foi brinde da vida, mas desde sempre eu sabia que queria ser mãe para completar minha vida e não para viver reprimida. Portanto, eu e o pai, resolvemos que não deixaremos de viver porque temos bebês, mas sim agir com bom senso e bom humor. Não dá para fazer tudo, mas pela descrição do nosso fim de semana percebe-se que fizemos bastante coisa e sem ajuda. Se tivéssemos uma tia, uma avó, uma babá então, seria moleza! Como foram dois dias seguidos sem ajuda e com bastante passeio, ao fim do domingo estávamos bem cansados, mas muito satisfeitos!

Para finalizar, fiquem com fotinhas das crianças comendo biscoito de maizena sabor chocolate no domingo esquanto mãe e pai almoçavam no shopping. E observem a cara de satisfação deles. É incrível como eles vão e voltam sem chorar e enquanto estão na rua estão felicíssimos.



video

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Resfriado

A semana seguinte à virose foi realmente melhor, mas não ainda como esperava... As meninas ficaram mesmo boas da virose, Rodrigo melhorou aos poucos, mas com a imunidade baixa logo emendaram num resfriado. Nada preocupante, sem febre, mas bem desconfortável sabe? Muito catarro, nariz entupido, corpinho mole e noites agitadas... aiaiai Mais uma bateria de remédios e expectativa para próxima semana ser ainda melhor. Otimismo acima de tudo. Rsrs

Mas uma coisa quero deixar registrado: apesar dos sinais e sintomas do resfriado ninguém aqui deixou de "traquinar". Vejam Rodrigo fazendo da gaveta do rack aparelho de ginástica. Eu sempre chamo atenção para eles não mexerem no Dvd, no rack, enfim, tento educá los ao invés de adaptar a casa para crianças. Sempre atenta e paciente até porque eles podem se machucar. Mas dessa vez, antes de chamar atenção e tirá lo da gaveta, eu filmei para compartilhar. rsrsrs

Obs. Se eu deixasse ele repetiria o "apoio" por tempo indeterminado, mas Ana me chamou pois eu havia colocado os legumes deles no fogo e ela perguntou se não estariam secos, aí eu corri para olhar, mas só pra informar, eu não queimei não. Tava cozinhando ainda. Kkk


video