domingo, 14 de março de 2010

Adaptação na dieta

Como eu falei no post anterior, voltamos do pediatra com muitas novidades no menu da criançada. Começamos com a nova dieta na terça-feira, dia 9 de março e não foi fácil como desejávamos. Primeiro a dificuldade em si de comer, pois até então eles só chupavam o que recebiam na mamadeira e agora teria de abrir a boca, engolir e talz... e o outro desafio são os sabores desconhecidos.

Começamos com a maçã no lanche das 9h e muitas caretas. Nesse momento Rodrigo comeu melhor. No almoço foi purê de batata com caldinho de feijão.. mais caretas, confusão, chororô... Rodrigo comeu, chorou tanto e colocou para fora, e as meninas comeram com dificuldade.. de tarde mais lanche: danoninho e este ninguém recusou, nem chorou! Mistério... De noite sopinha e só mais tarde o leite. Enfim, sobrevivemos.

No dia seguinte eu preferi dar suco ao invés da fruta para eles acostumarem com o sabor e se alimentarem melhor. Fiz suco de pêra (que é laxante) com maçã (obstipante) e fui testar... Mais caretas! No fim das contas o Rodrigo tomou 30 ml, Natália 20 e Luisa nada!!! No almoço tentamos ao invés do feijão e carne, fizemos arroz, abóbora (que é docinha) e frango (mais suave): comeram bem. O próximo lanche repeti danoninho que foi sucesso geral e de noite mais sopinha e leite no final...

Bom, nisso repetimos as experiências na quarta, quinta, sexta, sábado e hoje: cada dia um cardápio, uma fruta, um suco, sempre buscando conhecer os gostos de cada um e agradar a todos... Para não ter que falar o cardápio de todos os dias, farei um resumo: o mamão não agradou muito, a banana mais ou menos, o frango foi o melhor e a sopa foi melhor aceita que o almoço. Suco de laranja-lima muito bem aceito por todos.

Quanto às crianças, Rodrigo come muito bem quando o menu o agrada, mas arma um barraco quando não quer. Luisa está comendo tudo sem pestanejar, hoje até repetiu o almoço. Natália fecha os lábios e nada passa! Pense no trabalho. Além dos tapões que ela dá na colher, da ânsia de vômito que ela sente quando engole... Hoje à tarde ela surpreendeu com o danoninho, comeu com tanto gosto que dei dois.

No fim, estamos aí, errando, acertando, mas nunca desistindo de tentar. Ninguém tá com fome pois continuam rechonchudinhos e dormindo até melhor que antes.

É isso, estamos em processo de aprendizado e adaptação e no mais tudo ótimo como sempre.

Um beijo a todos e o Batizado está chegando!!!

3 comentários:

Rose disse...

Oi Paola,
Seus filhos são lindos e bem parecidos.
Lembro como se fosse hoje a primeira papinha salgada que dei para as meninas, nossa senhora fiquei desesperada, pois como aqui foi diferente: suco aos 4 meses - reação positiva, fruta aos 5 - maravilha, a expectativa para a comidinha era a melhor possível e não foi, demorou mais de uma semana para começarem a comer sem cuspir ou ter ânsia, eu já imaginava a hora do almoço, mas fomos variando, experimentando, reapresentando os rejeitados, e daí elas pegaram gosto pela coisa e são boas de garfo até hoje, embora com menos voracidade, pois eram duas "draguinhas", não sobrava nada e ainda queriam mais, rsrsrs.
Agora, se me permite, vou fazer uma observação que ouvi de uma nutricionista amiga e da própria pediatra, que só liberou o danone com um ano e de vez em quando, pois tem algumas substâncias que não são legais dar todo dia (corantes, acidulantes), aqui colocávamos a fruta batida com o leite e nas emergências sempre recorríamos aos potinhos de frutas da Nestlé.

Beijos,
Rose (mãe de Cecília e Luísa)

Ana Luisa disse...

Vontade de abraçar e morder todos... quero presenciar essa experiência do almoço e ajudar minha princesa nesse processo.

O batizado esta ai já, estou ansiosa! Será um momento e tanto!!

Beijo grande

Julia disse...

Oi Paola, que maratona hein! Mal posso esperar pela chegada dos meus TRI! Vc já voltou ao trabalho?

bjs