quarta-feira, 8 de junho de 2011

Novo Pediatra




Estou em atraso com o blog e eu fico agoniadinha da Silva com isso, pois assim vou acumulando e esquecendo as novidades.


Há dois meses estamos no Rio de Janeiro, marquei então pediatra para as crianças. Na verdade não tinha nenhum motivo específico, mas achei importante procurar e escolher um com quem me identificasse para em caso de emergência ter pra quem ligar ou saber onde levar. Não ser pega de surpresa.


Como não tinha nenhuma indicação, procurei pela internet mesmo, um que ficasse próximo à nossa casa e aceitasse nosso convênio e assim avaliaria se gostamos, se não, marcaríamos outro e assim por diante.


Marcamos para dia 31 de maio, que seria logo após a viagem à Gramado, pensei que seria útil caso eles não reagissem bem ao frio e fiz certo.


Resumo da consulta: Gostamos do pediatra, muito atencioso, simpático e faz uma avaliação clínica bem minuciosa. Ficamos com ele! As consultas continuarão como na Bahia, de 2 em 2 meses. E as crianças continuam nota 10! Crescendo e engordando proporcionalmente e dentro do desenvolvimento esperado para a idade.


Pesos e Medidas:


Rodrigo 83,5 cm e 12,4 kg
Luisa 83 cm e 11,6 kg
Natália 81 cm e 10,7 kg


A única novidade pra mim foi que, o que eu nomeei de resfriado ele afirmou ser rinite. Ele falou que muitas mães não sabem diferenciar pois essas são muito semelhantes, mas que normalmente no resfriado se tem febre. Sem ir ao médico, eu estava administrando o Decongex Plus gotas para o trio pois era o que sempre tomavam quando ficavam resfriados indicado pelo pediatra anterior. Em sendo rinite, o tratamento é diferente e a princípio eu adiei pois eles já não apresentavam mais nenhum sintoma. Estavam no finzinho da coriza.

Fato que eu estou começando a perceber realmente que "os resfriados deles" estão mais constantes e aparecem da noite para o dia com qualquer mudança climática. Isso não era tão frequente nem facilmente perceptível na Bahia pois o clima era muito parecido o ano todo e então desconhecíamos essa diversidade de prossíveis problemas decorrentes do clima.

Minha mãe e irmãs têm rinite e a genética sempre prevalece. Faz parte, eles que não têm nenhum problema de saúde, será mole pro Vasco (expressão muito utilizada aqui). Vamos dar início ao tratamento e obeservar. Andei lendo a respeito e, na verdade, é só ficarmos atentos a variãções muito bruscas de temperatura, clima.

Copiei até uma passagem interessante do site Pneumologia.med.br e deixo aqui para alertar as mamães que nos acompanham para observarem melhor os "resfriados" de seus filhos e em caso de dúvidas, procurem um especialista. Eu mesma, mesmo sendo orientada pelo pediatra, estava medicando errado as crianças. Pois liguei para o mesmo e disse que eles estavam resfriados e perguntei o que fazer. Fato é que eu diagnostiquei errado e sei que muitos fazem isso e muitos outros não só diagnosticam errado como nem sequer consultam nenhum especialista por telefone e simplesmente se auto medicam.

O decongex estava de todo errado? Não, afinal ele trata o sintoma que é muito parecido, mas não resolvia o fator causal e acabava que o podia ter acabado em 5 dias, se prolongou por 10. Em linguajar popular, é mais ou menos isso.

Segue abaixo uma matéria do site que fiz referência, achei interessante e o intuito é sempre ajudar. Beijão.

"RINITE ALÉRGICA SE CONFUNDE COM RESFRIADO

Cerca de 30% da população mundial sofre de rinite alérgica e o problema se agrava no outono. Todos integrantes da legião que teme o fim do verão têm de se preocupar em manter o ambiente limpo, em evitar odores fortes e ficar longe da poeira e do ácaro.

A rinite não é uma doença contagiosa, mas a resposta do organismo (no caso, do nariz) frente a uma alergia, exigindo tratamento específico segundo os especialistas. São vários os fatores que explicam por que a rinite ataca mais a partir do outono.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia, Luís Felipe Ensina, o primeiro fator é a grande variação de temperatura nessa época do ano. “No dia faz 25 graus e, à noite, cai para 15.” A queda nos termômetros leva as pessoas para locais fechados – que, muitas vezes, estão cheios de tapetes, carpetes e cortinas e, empoeirados, são local perfeito para a proliferação dos ácaros. E, como as mucosas nasais (barreira natural que impede a entrada de substâncias estranhas pelo nariz) estão ressecadas, começa o primeiro espirro, que se agrava para outros sintomas.

Um erro comum, segundo Ensina, é confundir a rinite com resfriado. Os sintomas são parecidos nas duas situações. Mas, no caso de resfriado, à irritação do nariz, ouvidos e garganta, se somam mal-estar, febre e moleza. Também diferencia as duas doenças o tempo de duração. “O resfriado dura de três a quatro dias”, diz o alergista. “A rinite, enquanto não for tratada, não melhora.”

O presidente da associação explica que, hoje, a rinite pode ser tratada de três formas. A primeira é tirar os fatores ambientais e comportamentais que predispõe a ela – como evitar poeiras e cheiros fortes. “Tirar as possíveis substâncias que provocam a alergia é fundamental”, ele diz. O segundo passo é apelar a medicamentos como corticoides de uso nasal, que, segundo o médico, são eficientes em diminuir a inflamação no nariz. “Podem ser usados por longos períodos.”

Alternativas a esses remédios são as vacinas contra alergia que fazem com que o organismo a se “acostume” com a substância que provoca o problema. Vale ressaltar que o ideal é procurar um médico e evitar a automedicação. Um especialista vai descobrir o que provoca a rinite e o tratamento adequado.

Fonte: UOL"

5 comentários:

Melissa Rocha disse...

Muito legal, vc informou algo que eu nunca tinha pensado: rinite. Faço a mesma coisa - descongex plus. Vou procurar informações com o pediatra do trio.
Bjs

Trimãe Paola disse...

que bom Melissa. A intenção é essa. Beijos pra vc e o trio.

T@ti disse...

Oi Poca! Também sofri muito de Rinite depois que voltamos a morar no Rio pelas variações de temperatura.
O que me "curou" (raramente MESMO tenho alguma crise mais fraca) foi Homeopatia.
Não sei se vc gosta e acredita, mas aí no Rio tem um médico Homeopata excelente que sempre vamos pra qualquer coisa.
Se te interessar eu te passo contato.
E em julho estarei aí e espero finalmente conhecer o trio!!!!
Beijos!!!

chris disse...

Paola,

por aqui a única vez que Joaquim apresentou um pouco de rinite usamos claritin D. Deu certo, mas é raro a gente usar porque a rinite dele é beeem fraquinha.

Outra coisa, é sério que as consultas aí são a cada 2 meses? Vixe! Aqui já ficaram quase um ano sem aparecer no pediatra. Enfim, ótimas notícias, né! É super bom a gente saber que está tudo certinho com nossos tesouros.

Bjinhosssss pra vcs!

Chris e mosqueteiros

Uli disse...

Tbm amei o post!!! Estou indo hj na pediatra. Aqui tbm rola de 2 em 2 meses, as vezes deixo chegar 3 meses. Normalmente no verão, mas agora com este tempo doido se desse eu iria toda semana....tem muito nariz escorrendo por aqui e tosse alérgica a noite. Aff!
Mil bjs!