segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Começando a Confusão

Meu Deus alguém me ajude!!!

Tantas novidades, as crianças cada vez mais ativas e independentes e olhem que nem estão andando ainda, mas... Que confusão! É um tal de puxar cabelo, bater brinquedo na cabeça do outro, enfiar dedo no olho...

Eu não sou estressada e deixo muita coisa acontecer sem muita repressão pois entendo que faz parte do desenvolvimento as descobertas, curiosidades, etc. Mas tem horas que, mesmo sem maldade, eles se machucam. Tem de ser supervisão 24h.

Rodrigo é o campeão de puxar cabelo. Não pode ver um fiozinho dando sopa e já chega de mão cheia! A cabeça das meninas chega a ir na direção da mão dele...

E eu tão feliz com o quartinho de brinquedos, onde eles ficariam independentes e sem riscos. Quem disse? Essa semana, deixei eles por 2 minutos sozinhos enquanto eu abria o portão para a babá, quando voltei ouvi o berreiro: Rodrigo estava literalmente em cima de Natália, com uma mão na cara dela e outra no peito.

Dizem que não devemos dizer NÃO para as crianças, exemplo: NÃO PUXE O CABELO DA IRMÃZINHA, pois dizem que eles ignoram a negativa e acabamos até chamando atenção para a ação que deveria ser evitada e a tentação se torna maior. Mas eu estou falando: NÃO NÃO, FAZ DODÓI NA IRMÃZINHA! Quem tiver melhor sugestão, tenham a liberdade de expressar.

Não posso apenas culpar Rodrigo. Elas também batem e puxam os cabelos, mas é que ele, no momento, está fazendo com mais frequência e mais força (acredito até por ser menino, mais forte e mais desajeitado, sei lá).

No mais, estamos na mesma, crescendo, rindo, dormindo cada vez melhor, comendo ótimo, graças a Deus e, contando os dias para a nossa Primeira Trifesta!

Beijos a todos e aguardo os comentários! ;)

3 comentários:

Renata disse...

Paolinha....tenta assim, diga não e ensine-o a fazer carinho e insista muito nesse lance do carinho!!!

Eu ia muito nesse caminho do NÃO dizer NÃO, mas o caminho certo é dizer não pode e ensinar o jeito que pode...seja carinho, seja juntar ao invés de espalhar, seja dormir, ao invés de gritar..sei lá....eu por aqui já tô na fase de botar de castigo. Pietra entende tudo e SEMPRE ENTENDEU VIU? firme e forte (o pai aqui é mole, a mãe é quem regula..se por aí for assim também, vamos lá amiga, coragem e vamos dizendo NÃO e pedindo beijinhos!!rs....)depois do minuto no cantinho do castigo peço e ganho beijinhos e abraços..exatamente como vejo no Super Nanny..igualzinho!!! bj e qq coisa grita mesmo!!!rs...

Uli disse...

Olá Paola! Tá sumida! Bom, eu tenho uma revista q fala exatamente sobre esta técnica q vc mencionou...durante minha gravidez eu li e achei tudo muito coerente e jurava de pé junto q eu conseguiria por em prática a tal técnica. Enfim, não deu. rsrsrs Até mesmo pq quase ninguém conhece ela e nem é obrigado a conhecer...daí vi várias vezes as avós, os tios fazendo exatamente como "dizem" q não pode. (NÃO ponha o dedo na tomada)Resolvi relaxar e colocar em prática o q sempre vi meus irmãos e esposas fazendo. Tenho sobrinhos extremamente educados e passivos. Broncas firmes, tom de voz baixo porém grosso. A Lya (trimãe lá do orkut) uma vez me disse q o segredo é cortar o mais rápido possível, não deixar render. A 1ª vez q o Daniel mordeu (digo sem a menor vergonha) levou um tapinha na boca. Nada q o machucasse, mas tbm firme o suficiente para se assustar. Sei q várias mães não concordam e compreendo, mas enfim, foi o que eu fiz. Ele tbm puxava o cabelo da Sara e suas pregadeiras, laços, etc. Foi o mesmo esquema. Me abaixava em sua altura, falava firme algumas vezes e por fim dava tapa no pulso, na parte de cima, onde fica o relógio. dizem q a mão da criança é sensível. Bom, aqui eu consegui cortar nas 1ªs semanas. Esses dias ele empurrou (é sempre ele kkkk) Como já compreendem o castigo eu agora só aplico ele e já funciona (ficam quase 2 minutos). Parou tbm. Hj em dia (não sei se isso é bom ou ruim) quando brigo, eles fazem "não" com o dedinho pra mim e batem no próprio braço, kkkk como se soubessem o q vai acontecer caso continuem. rsrsr. Quanto a ensinar fazer carinho, as vezes não dá certo. Eles ainda não tem controle com as mãos e mesmo o carinho sai forte e o irmão pode compreender como tapa e revidar. aqui tbm já aconteceu. Mas olha, veja bem qual é o temperamento dos seu filhos. Tudo isso aqui só precisou para o Daniel q se acha o lider (e é mesmo)e o fortão. Tem pavil curto e pouca paciência com os irmãos. Já o castigo, os 3 as vezes ficam.

Christiana disse...

Paolita, siga os conselhos de Renata e Uli e tudo dará certo. A gente que ensinar o que é certo, mesmo que pra isso a gente tenha que ser dura... dói na gente, né. Mas é pelo bem deles. Acho que o mais importante não é só dizer NÃO; o certo é dizer NÂO acompanhado pela demonstração do que é certo. O mesmo princípio vale para críticas, que devem sempre vir acompanhadas de como se pode melhorar.

Bjinhossss e nada de pânico heim?! Vai com calma que tudo se ajeita! Mas... seja firme com eles!

chris e mosqueteiros
http://tresmosqueteiros.wordpress.com