segunda-feira, 30 de maio de 2011

Barbaridade de viagem, tchê!








Os Gaúchos que me perdoem, não sei se empreguei certo meu gauchês e nem sei se eles falam assim mesmo. Eu não vi. Mas é o que dizem quando querem imitar né?

Enfim, para os que não sabem, nossa família feliz viajou para o Sul este fim de semana. Eu e Roberto sempre gostamos de viajar e fizemos bastante isso enquanto éramos apenas dois. E uma das coisas que decidimos não desistir de ter por conta das crianças seriam nossas férias. Nossos passeios. Portanto pesquisei locais adequados e a experiência de forma gradativa, cada ano 1 diazinho a mais para ir acostumando. Este ano fomos quinta à noite, portanto tivemos 3 dias inteiros.

O único erro foi o período do ano. Estava demasiadamente frio para o trio nordestino e então eles não ficaram tão à vontade quanto eu planejei, mas colaboraram dentro do possível. A vida é assim mesmo né? Como saberíamos o que é certo ou perfeito, ideal, se alguém ou muitas vezes nós mesmos, não experimentássemos o errado? Relatarei minha experiência pra assim ajudar as mamães que também querem experimentar novidades com os filhotes e já anotarem as possíveis intercorrências. Garanto que se investigarem outros blogs, acharão outros tantos tópicos de coisas que fogem da nossa programação e possam, dessa forma incrementar ainda melhor seus planos.

Não é a primeira vez que as crianças viajam. Na verdade o fazemos desde que eles tinham 9 meses porém vínhamos de Salvador para o Rio e ficávamos na casa da avó, que foi super bem adaptada para recebê-los. Ainda assim tivemos algumas dificuldades pois os primeiros dias eles ficavam ótimos, mas se passando do terceiro dia já começava a crise. Eles ainda estranhavam e sentiam falta do lar. Foram três experiências iguais a essa. A última até foi até chata pois estava no extremo verão, as crianças estranharam o calor. O ar ligado o tempo todo contrastava com o calor ambiente e eles adoeceram. Pegaram uma gripe fortíssima e eu fui parar com Rodrigo na emergência vomitando rajadas de sangue, mas o médico falou que era apenas garganta. Podia ser apenas garganta para o médico, mas ele reclamou à beça e eu fiquei preocupada e extremamente cansada.

Parecido aconteceu agora. Dessa vez o inverso: estranharam o frio. Mas não passou de entupimento, catarro que não acaba mais. Não tirou o sono de ninguém e nem paramos em emergência, mas é deveras desconfortável pra eles e essa lição não vou ignorar: próxima viagem vamos para um lugar de clima neutro, brando. Ao menos parecido com o nosso. Nem frio de 8 graus de dia nem calor de 40 graus à noite. kkk Afffff (mesmo morando aqui agora não consigo me imaginar nesse verão, mas já me preparei pra fugir pra Bahia se ficar insuportável).

A viagem de ida e volta no avião foram tranquilas. Os episódios de vômito de Rodrigo pararam, pelo menos nessa viagem não aconteceu nem na ida nem na volta. O primeiro dia foi bastante proveitoso. Tudo é novidade e curtimos bastante. No sábado eles fizeram um motim. Só queriam colo, e uma disputa terrível pra que fosse do pai e da mãe. Então no sábado sempre tinha alguém chorando por problemas matemáticos e desistimos dos planos para aquele dia. Apenas fizemos compras, fomos à Canela, conhecemos Mari e seus trigêmeos e almoçamos juntos em "sexteto". Mas eles estavam enjoadinhos e depois daí fomos pro hotel, dormimos e ficamos até de noite. Quando arriscamos sair apenas pra jantar, começamos bem mas a crise voltou e acabou a noite.



Graças a Deus, domingo o tempo amanheceu mais "quentinho" (melhor dizendo, menos frio) e eles, bem mais dispostos. Parece que estavam adivinhando que nesse dia voltaríamos para casa. Conseguimos visitar um monte de lugares e aproveitar bastante. De tarde dormimos e de noite, volta pra casa. No avião fizeram greve de tia e só quiseram pai e mãe. Por sorte tinha um assento vago e minha vizinha de poltrona se ofereceu pra se mudar e deixar dois assentos pra mim lado a lado. Assim, Luluka veio sozinha numa poltrona recostada na minha perna, deitada e Natália no meu colo dormindo. Didigo com o pai e a tia com as sacolas. kkkk Mas ninguém chorou e dormiram o vôo todo.




Resumo: Com todas as intercorrências finalmente conheci Gramado & Canela. AMEI tudo. Que lugar encantado. Recomendo para crianças de todas as idades. Principalmente aqueles acima de 3 anos e na estação primavera-verão. kkkk Conheci minha até então amiga virtual Mari e seu trio (mmmais3.blogspot.com) que estão de Parabéns. Amei conhecê-los e espero recebê-los aqui também no Rio. As portas estarão sempre abertas. Saímos e chegamos em casa sãos e salvos. Com um pouco de coriza todos e cansados, mas saldo mais positivo do que negativo. Muitas lembranças na sacola, máquina fotográfica e especialmente na memória.




Não me arrependo nunca e faria tudo de novo. Essa é a minha metodologia de vida: VIVER. Saúde e disposição, a resto a gente inventa. Porém como não sou burra nem quero intencionalmente sacrificar meus filhos, vou juntando os aprendizados e melhorando as experiências. De próxima, escolheremos uma estação mais amena, um destino tranquilo (nisso eu acertei), mais parecido com o de origem, ainda em poucos dias para menos chateação e aumentando aos poucos, ao longo dos anos. Até eles não mais quererem viajar com a gente, mas sim sozinhos. (É melhor nem pensar nisso)



Beijos para todos e fiquem com algumas das recordações.

7 comentários:

Uli disse...

Eu, realmente te acho mega corajosa! Não tenho esta coragem nem de longe...rsrs Vc foi sozinha com o marido ou levou alguém pra ajudar? eu li sobre a "tia" mas não entendi se foi com vc ou se era uma comissária...rsrsrs
Este ano eu devo viajar de novo com o trio, mas de novo irei pra perto, algo que dê pra ir de carro, tvz um hotel fazenda...quem sabe vc não se anima e vamos todos? Já pensou?
Que a Mari não me ouça, mas os meus planos e de voltar a Gramado em breve, porém, só com o maridão. Ela só vai conhecer o trio se vier aqui rsrsrsrs

Trimãe Paola disse...

kkk

Fomos eu, Roberto e a tia dele que sempre entra nessas aventuras.

Então, quando serão essas férias de vocês? Roberto ainda não tirou férias esse ano. Quem sabe vc me diz antes, ele pede as férias e eu topo mesmo.

Ano que vem já sei que será assim. Algo bem pertinho. Nem que seja um resort em Búzios. O que não vale é ficar em casa.

Gramado ficou com gostinho de quero mais mesmo. Fiz os mesmos planos com o meu marido. De voltarmos logo, mas a dois. Porém o meu logo não será tão breve como o seu. Acabei de vir né? E ainda não tive coragem de viajar sem meus filhos. Nisso, minha coragem se desmorona. Na verdade não é nem coragem, sei lá. É uma necessidade minha. Eu não consegui me desprender deles ainda pra dormir sem eles.

Beijos

Mariana disse...

Paola!!!!
Adorei te conhecer tb e teu trio é a coisa mais fofa do mundo!!!!
Amanhã estou colocando um post no meu blog do nosso encontro, com as fotinhos que conseguimos tirar!!!!
Uli!!!!
Vem com o trio para cá em uma época de mais calor!!!
Ou então voltem todos sozinhos e podemos fazer programas de adulto!!!!
Hehehehe
bjs,
Mari
www.mmmais3.blogspot.com

Lu do Deninho disse...

Que delicia de vaijem Paola !
Eles vão crescendo e as adaptações ficando mais faceis....
Lindas fotos !!!

Roberto disse...

Que famííííília!!!!!

Dindo Beto disse...

Eh isso ai, supercasal! Leva esse trio pras viagens e pras farras! Acostuma desde cedo! As fotos ficaram lindas! Mandem pra mim!! Beijo de dindo

Ana Luisa disse...

Oi amiga, amei as fotos das crianças empacotadas... hahaha, estão lindas! Quando fui a Gramado era meado de Julho... realmente é bem frio essa época do ano. Fico feliz que tenha valido a pena mesmo assim! Na viagem a dois para o Sul, se quiserem companhia, me avisa que eu me programo para ir tb. Irei adorar uma viagem de casal com vcs. Beijo, Setembro tá chegando!