segunda-feira, 18 de maio de 2015

ZOO

Bom dia amigas,
 
Hoje vim contar do nosso passeio de ontem. Fomos no zoológico da nossa região. Em posts anteriores já mencionei outros passeios a zoológicos com as crianças. Zoológicos diferentes, em lugares diferentes e em momentos diferentes. Por isso resolvi falar do passeio novamente, pois as reações das crianças com o passar do tempo vai ficando igualmente diferente.
 
O primeiro zoológico que fomos foi o do Rio de Janeiro, eles deviam ter 2 anos na época e adoraram! Curiosidade era o ponto forte e animais fascinam as crianças! Só é ruim a caminhada, logo eles cansam e já querem colo nesse período inicial. Daí dica para as mamães: levem carrinhos ou cangurus! E no meu caso, de trigêmeos, num passeio desse, quanto mais gente for junto, melhor. Chamem tias, avós, amigos, quem puder, vai ser sempre útil. rsrs
 
Depois eles tinham 3 anos e fomos no TEIMAKÉN, em Buenos Aires. Ainda despertou o interesse deles, mas como era um tipo de zoológico onde os animais ficam bem distantes, não deu pra testar muito o medo deles. Luisa sempre teve verdadeiro PAVOR de cachorro embora nós tivéssemos 2 e com o passar do tempo passou a ter medo de tudo que tem vida e não é gente. rsrs 
 
Natália também tem medo, mas não fazia o mesmo escândalo que Luisa. Contanto que não encostasse nela, ela poderia coexistir num ambiente junto a um animal, mas com o passar do tempo isso foi deixando de existir e ela ficou tão medrosa quanto a Luisa. O Rodrigo pequeno brincava com nossos cachorros, que eram grandes, não tinha medo, mas depois de 1 ano de idade mais ou menos passou a ter medo também. Com 3 anos eles voltou a se interessar e eu sempre incentivei a união. Levava meus cães pra passear e levava ele junto. Começou ele ficando por perto, daqui a pouco passava a mão nos pêlos dos cães, depois pediu pra segurar a guia e por aí foi até ficar bem intimo. Quando deixamos o Rio ele tinha 5 anos e já estava no ritmo de leva-los pra passear segurando a guia sozinho e dava comida para os dois. Não se importava com as lambidinhas, na verdade até gostava. Eu acho que a interação animal x crianças enriquecedora, faço de tudo pra incentivar.
 
O último zoológico que fomos foi o SAFARI ZOO em São Paulo e eles tinham 4 anos. Lá a gente entrava com o carro e o Rodrigo e a Natália foram no carro da tia, que abriu a janela e alimentou os animais de pertinho. A Luisa ficou comigo, pois eu já previa uma situação periclitante. rsrs Nosso carro fez o percurso todo de vidros fechados e ela gritava cada vez que aparecia um bicho. O macaco inventou de subir no nosso carro e o desespero foi enorme...
 
Aí eu descobri que na região onde moramos agora tem também um zoológico e resolvi experimentar. Quando contei para eles meus planos para o domingo, a própria Luisa comentou: Mas mãe, eu não gosto de zoológico. Você sabe disso. E ficou perguntando como seria, se entraríamos com o carro, se os animais estariam longe e bla bla bla.
 
Não era de carro e os animais ficam bem pertinho da gente. Amei o zoológico! Para os locais, fica a dica: podem ir conhecer o Zoo D´Abruzzo que vale a pena. Não é nenhum mega zoológico a ponto de ser atração turística, não. Quem está a passeio, com o tempo apertado talvez não valha. Apesar de pequeno, tem bastante animal, é organizado, limpo, espaço de pic nic, lazer para crianças, quiosques para lanche e até almoço e no final, pra variar, lojinhas de souvenir. Entrada 13 euros por adulto e 9 euros por crianças. O melhor são os shows que eles fazem ao longo do dia. Tem uma arena onde fazem shows com cavalos e elefantes e um teatro onde fazem shows com crocodilos, o tema é Indiana Jones. Show de bola. Deixei as informações para os interessados.
 
Agora vamos ao que nos interessa: Como reagiram os 3: O Rodrigo pra variar gostou de tudo e me surpreendeu pois ao fim do espetáculo dos cavalos, eles perguntaram quem da plateia gostaria de dar comida a um dos cavalos e Rodrigo quis. Eu incentivei e ele topou. Colocou um pedaço de cenoura na mão e deu na boca do cavalo! Por essa nem eu esperava mas fiquei orgulhosíssima! Colocarei fotos no fim da postagem.
 
Luisa entrou e saiu sem chorar nem choramingar nem um pouquinho! Olhou todos os bichos, tirou fotos e ficou mesmo muito bem. Isso pra mim é progresso. E Natália também não chorou no percurso normal do zoológico. Sentamos na primeira fileira pra assistir aos cavalos e pudemos ver de pertinho um leão rugindo e nem isso assustou ela. Ela deu uma choradinha breve durante o espetáculo do Indiana Jones, mas nesse vou confessar que até eu me assustei!
 
Fizeram uma mega produção reproduzindo o Indiana Jones e iam fazendo um teatro com MUITAS (muitas mesmo) cobras, uma maior que a outra, que soltaram no palco (e nós estávamos igualmente na frente, de cara) depois soltaram 5 crocodilos, de diversos tamanhos, um deles chegou até um pouco perto de mim, e no final levou um pequenino para a plateia passar a mão e a prima, que estava do lado dela quis passar a mão, então o bicho chegou mais perto dela do que o que ela gostaria, depois soltaram muitos ratinhos bem de pertinho e de sacanagem jogaram um na plateia, mas era pegadinha e era uma pelúcia (essa bendita pelúcia caiu perto da gente e nessa hora eu gritei. rsrs foi aí que ela chorou) e ainda teve aranhas e coisas assim, bem sinistras. rsrs Então ele teve motivo de se assustar. Tá perdoada.  
 
No final ocorreu tudo bem. Foi um passeio em família, para toda a família, ao ar livre, conhecendo novos animais, assistindo espetáculos belíssimos, enfim, como eu disse anteriormente: valorizo essa interação humano - natureza - animais. Acho que esses passeios marcam a infância e o aprendizado ficará pra sempre. Queria compartilhar com vocês e fazer esse comparativo do comportamento deles ao mesmo passeio em diferentes fases da infância e mostrar que eles vão amadurecendo e mudando a forma de ver e reagir. Para as mamães que tiveram experiências anteriores frustrantes, não se desanimem. Tentem novamente e quem sabe não terão uma surpresa! E no final e mais importante, se as mães encaram com naturalidade, eles igualmente o farão! Beijos mil e até a próxima! ;-)
 



 

Um comentário:

Érika Scandura disse...

Que bom que as meninas mudaram! Crocodilo??? Que apresentação sinistra! Dispenso, rs!