terça-feira, 5 de janeiro de 2010

NATAL

Fim de ano, tantas festas, feriadão, tive que liberar as ajudantes e ficamos com tempo para quase nada. Então o blog acabou entrando em recesso forçado também, mas não deixarei passar em branco datas tão importantes e vou contar como foi o primeiro Natal das crianças. Elas precisarão saber!!!

Eu sempre digo que eles não choram, não dão trabalho e continuo afirmando que sim, mas devo contar o episódio isolado que aconteceu no Natal que nos cansou um pouquinho. Natália e Luisa resolveram sair da rotina e armaram um escarcéu na véspera de Natal.

Como acontece todo ano, passo o Natal na casa da família do meu pai, que é bastante unida e numerosa. Expliquei a todos que nós iríamos com as crianças, cedo, trocaríamos os presentes, jantaríamos e voltaríamos para casa em seguida pois não queria mudar a rotina das crianças e nem estressá-las.

Enfim, me programei para o evento, a tia do meu marido passou a tarde na cozinha preparando nossa contribuição na ceia, separei minha roupa, máquina fotográfica para registrar o primeiro Natal das crianças...

Mas logo após o almoço, Natália começou com o enjôo dela quando está com sono, mas nada sossegava a princesa. Fiquei sentada, de pé, andando, cantei, dei mamadeira, chupeta, banho e sabe o que consegui? CANSAR!!! O pai, todo compreensível e paciente, tomou a filha da minha mão e foi tentar acamá-la. Sem êxito. Com isso ela incitou o motim e Luisa caiu no berreiro também! Hoje eu dou até risada, mas na hora deu nervoso.

A gente conseguia acalmá-las mas não durava muito e começou a ficar calor, a suar nós e elas, minha cabeça doía, a perna cansou, braço ficou dolorido... Consegui fazer uma dormir (até porque nesta altura do campeonato eu já não sabia mais quem tava comigo porque as duas choravam, eu e o pai nos revezávamos então vira e mexe estávamos trocando de criança e Rodrigo dormindo...). Então, fiz uma dormir e peguei a outra com o pai, demorou mas fiz dormir também. Quando coloquei na cama, a outra acordou e voltamos à estaca zero. Isso se repetiu por diversas vezes até que às 19h havíamos conseguido colocar a última criança, ou o terceiro filho para dormir de vez.

Nesse momento compreendi o que é cuidar de múltiplos quando eles dão trabalho, mas graças ao meu bom Deus, esse foi um episódio isolado que não acontece habitualmente. E aí? Quem é doido de acordar eles para ceia alguma? Além de estarmos um caquinho, havia sido um dia cansativo para elas também e elas precisavam descansar.

Fui na casa de minha tia pessoalmente explicar nossa desistência, entregar o presente de Pepeu, pois só tem graça no dia e levar a comida que fizemos. Voltei pra casa e jantamos eu, Roberto e tia Di enquanto as crianças dormiam tranquilamente.

Foi diferente, cansativo porém muito bom, afinal foi o meu primeiro Natal como mãe. Mãe de três!!!

2 comentários:

mariana disse...

PAOLA!!!
NÃO IMPORTA ONDE FOI O NATAL, MAS SIM QUE FOI COM OS TEUS 3 MAIORES PRESENTES!!!!
FELIUZ 2010!!
MARIANA

betofons disse...

POIS É, FOI COMO CONCLUI O POST. MAS EU TINHA DE DIZER SOBRE ESTE EPISÓDIO AFINAL EU SEMPRE FALO QUE ELES NÃO DÃO TRABALHO, QUE DURMO A NOITE TODA, QUE CONSIGO FAZER OUTRAS COISAS E NINGUÉM ACREDITA. ENTÃO VIM CONTAR QUE AS VEZES ELES AGEM COMO BEBÊS E PRINCIPALMENTE: MÚLTIPLOS E AÍ DÁ PRA CANSAR UM POUQUINHO. QUERO SER VERDADEIRA E O BLOG ESTÁ AQUI PARA QUE EU COMPARTILHE AS EXPERIêNCIAS: FÁCEIS E DIFÍCEIS!

FELIZ 2010 TB.

BJS