domingo, 18 de abril de 2010

Semana turbulenta mas tudo bem ao final

Boa Noite a todos, vim fazer o primeiro post de notícias não muito boas, mas temos de registrar tudo né? Outra coisa, também não gosto de posts longos, mais foram tantos episódios isolados que não podia deixar de incluir e acabou ficando longo... Pois é, o babado foi forte essa semana, mas a semana acaba no sábado né? ufa, rumo à nova semana e dedinhos cruzados!!! [ :-) ] Quem acompanha o blog sabe que além das nossas duas ajudantes, nós contávamos com a ajuda da tia do meu marido, que veio ficar com a gente 20 dias antes do parto e nos ajudou desde então. Estava hospedada conosco e era a nossa "anja da guarda" para todas as ocasiões, mas uma hora ela teria de retomar a vida dela e nós, aprendermos a nos virarmos sozinhos, pois será a realidade, somos Roberto, Paola e nossos três rebentos sempre e temos de saber administrar isso.

Bom, ela foi embora na terça e já a primeira noite foi tranquila. Chegamos do trabalho, eu e o pai sentamos para tomarmos café juntos com os três cada um em sua cadeirinha e enquanto comíamos, cada um babava seu próprio biscoito de maizena.

Em seguida, demos mamadeira para os três por volta das nove da noite (dei para dois de vez, cada um em sua cadeirinha) e o pai deu para o outro. Depois colocamos um a um para dormir. Na verdade, eu coloquei uma, o pai colocou outra e Rodrigo (muito independente) dormiu sozinho. Arrumei as coisas para eventualidades noturnas e pronto. Acordaram apenas seis e meia do dia seguinte. Essa rotina se repetiu na quarta, quinta... Uma beleza...

Quinta tivemos uma intercorcorrência. De manhã cedo eu pisei errado num degrau e para não cair com Rodrigo, que estava no meu colo, me desloquei para trás e caí sentada no degrau de cima, ele nem se abalou, pois foi em câmera lenta, mas meu joelho já não pode dizer o mesmo. Na hora coloquei gelo, senti dor, mas nada insuportável. Roberto quis me levar numa emergência, mas achei desnecessário, afinal tínhamos muito o que fazer. Porém passei uma hora de pé fazendo comida e mais tarde fui sentindo cada vez mais dor no joelho. Resolvi ir sozinha numa emergência, mas como estávamos em meio ao caos por causa da chuva escolhi uma próxima à minha casa pois evitaria dirigir com engarrafamento, mas fato é que não consegui ser atendida e só consegui piorar a dor. A partir daí, eu já nem conseguia mais me arrastar de tanta dor pois a perna não esticava mais. Mas tive de engolir, tomei um remédio (orientada por um ortopedista) e nessa noite trabalhei um pouco menos pois Roberto tentou me poupar. Na sexta fui ao médico pela manhã e de noite estava bem melhor, também tomei uma injeçãozinha básica e milagrosa! Farei uma ressonância e veremos no que deu.

Mas a turbulência mencionada no título não foi essa: Sexta à noite as crianças começaram com uma sequência de vômitos incontroláveis. Contatei o médico que orientou que déssemos o dramin B6 mas mesmo o remédio eles estavam vomitando. Essa sequência se iniciou por volta das 19horas e meia noite decidimos ir até a emergência, pois estávamos sós, eles não estavam conseguindo se alimentar e seriam melhor assistidos. Coisa foi que o hospital tava lotado, sem previsão de atendimento. Nos deslocamos mais um pouco e conseguimos um outro hospital também lotado mas que nos assistiu imediatamente. Éramos dois pais com três crianças, nem preciso dizer como chamamos atenção, mas logo recrutei meu pai que chegou no hospital por volta de 2h da manhã para carregar um e nos ajudar. Eles tomaram Plasil intramuscular (primeira injeção deles no bumbum), aguardamos por 30 minutos, daí deram Pedialyte 45 e foram novamente avaliados e a médica resolveu dar alta pois eles estavam aparentemente bem e apenas pediu que caso os vômitos continuasse que voltássemos. Chegamos em casa 4h da manhã. O sábado foi até tranqüilo. As meninas não mais vomitaram durante o dia mas apresentaram diarréia, já Rodrigo além da diarréia, não sustentava nada no estômago. Nem o remédio ministrado. Então tivemos de levá-lo de volta ao hospital. Dessa vez chamei minha Tia Solange para ficar comigo, Natália e Luisa enquanto o pai levava Rodrigo no hospital. Ele foi umas 18horas, ainda estava lotado porém dessa vez ele ficou esperando. 23horas ele ainda não havia sido atendido então pedi que meu pai viesse ficar comigo para liberar minha tia e minha prima Fabi que veio com ela. Todo um processo! Resultado: Papai e Rodrigo chegaram por volta das 3 da madrugada, mas um pouco melhor. Tomou duas mamadeiras enquanto esteve no hospital e ficou... Domingo foi excelente. Eles estavam melhores, Nada de vômitos, só a diarréia persistia. Tanto que nem pedi reforços. Super mãe e super pai conseguiram dar conta dos três, do almoço deles, do nosso, da casa, dos cachorros e ufa! Ainda consegui descansar enquanto o pai torcia contra o Flamengo na final da Taça Rio. Deu certo! KKK

De domingo para segunda, eles dormiram por volta das dez da noite e só acordaram 5:30 da manhã, enfim nossa rotina voltando à normalidade! No domingo apenas Rodrigo vomitou uma vez somente. Não sabemos ao certo o que houve, parece uma virose (fazer o quê, foi o que me disseram), todas as crianças do hospital apresentavam o mesmo quadro. Duas primas minha tiveram diarréia, meu avô sentiu indisposição intestinal no domingo, enfim, parece que foi uma coisa geral. Pode ter sido por conseqüência de tanta chuva, água contaminada, sabe lá.

Segunda de manhã estavam todos de cara boa, Luisa já evacuando normal, Natália também e Rodrigo apenas com a diarréia. As ajudantes chegaram e agora é esperar que a maré de situações indesejáveis cesse. Esqueci de falar: No meio dessa confusão toda, quando retornamos do hospital no primeiro dia, às quatro da manhã, eu comecei a passar mal, vomitei e também tive diarréia. Durante o sábado tive de cuidar de mim e deles. Aiai, como se não faltasse nada né? Mas estou bem e a semana agora é outra: rumo pra frente que atrás vem gente!!!

3 comentários:

Uli disse...

Nossa amiga, q loucura!!! Imagino seu desespero...já passei por 2 sustos desses apenas...um no 4° mês, os 3 com bronquiolite e o outro sábado retrasado. Daniel teve uma laringite de madrugada horrorosa q mal respirava. Filipe (marido) correu com ele e eu fiquei só os 2 q dormiram a noite toda como se nada estivesse acontecendo. Eu tb dispensei minha mãe no final do ano passado, afinal ela precisava tocar a vidinha dela e estava amando, me sentindo a super mãe...só eu, o Filipe e as crianças. Mas minha empregada operou o joelho e aí ela teve q voltar, afinal já não tenho babá e sem empregada tb, imagina? Mas daqui um tempo vc vai ver...vai ser ótimo pra vcs esta independência, a volta da privacidade do casal tb é muito importante...Mil bjs querida!

T@ti disse...

Nossa Poca, que furacão hehe
Mas graças a Deus não foi nada grave, e vcs passando por esta "prova" as coisas cotidianas agora vão parecer mais fáceis né?
Muita saúde extra pra combater virose, torção e este tempo louco no Brasil inteiro!!!
Beijos!

Renata disse...

Poxa....agora são vcs dois né? Mas veja que vcs dois tem 5 anjos da guarda, o seu, o do papai, e um para cada anjinho lindinho: Nat, Rô e Lú... Quem mandou ser exagerada?rs....agora é cuidar do inevitável 3 de uma vez só né....todo bb adoece. Que tal um homeopata para ajudar a evitar?????

jácomecei a dar o remedio homeopata a Pietra e a diferença foi visível: durante uma gripe, ela melhorou, comeu, dormiu melhor, coisa sempre difícil para nós.... peguei os remedios e formulas de minha irmã, que usa os mesmos 4 vidrinhos desde que filhos dela nasceram. mandei fazer na farmácia irmãos soares cunhas, referencia em ssa. se quiser te passo (gastei 70 reais com entrega em domicílio) é preventivo e curativo, só é chato de dar, pois é repetitivo e horario certinho..bjs e qq coisa me liga que eu ajudo com o maior prazer viu??? moramos perto!