quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Novas Novas sobre a Escola



Bom minha gente, vamos ao resumo alongado (pois eu não consigo me abster dos detalhes) da atual situação. rsrs



Eu havia relatado sobre os primeiros dias da escolinha que foram bastante confusos. Eu particularmente achei que não ia conseguir TÃO cedo deixá-los lá por conta própria pois eles percebiam nossa falta de imediato e choravam horrores, mas...



Quinta-feira iniciou muito ruim: dessa vez os três choraram ao chegar na porta da escola e lá dentro não queriam me soltar de jeito nenhum. Até pra ir pro parque, que a principio havia interessado a eles, eles só iam com a minha presença (que não era o combinado, nem o desejado). Eu ia junto e tentava fugir por alguns minutos, mas logo percebiam minha falta. Até que o pai chegou e pra me desmentir, eles ficaram sozinhos com as tias como se fossem íntimos, tanto que passamos da hora de ir embora. Aiai



Na sexta-feira, já fui um pouco que apreensiva, pois eu realmente estava PRECISANDO que eles ficassem na escola. Pois nossas babás baianas estavam indo embora no sábado e eu ficaria SOZINHA com os três sem nem empregada sequer. Essa primeira semana por exemplo, eu tive que passar as 5 tardes TODA lá na escola. Quando chegava em casa já era noite e nem tínhamos mais empregada. Sábado já não tínhamos empregada e domingo então nem se fala. Resumo: segunda-feira a casa já tava uma ZONA e assim ficou pois eu fiquei por conta dos três e graças a Deus dei conta dos três. A tiazona de sempre veio ajudar. Pelo menos ela ficava com eles enquanto eu tomava banho, coisa e tal.



Segunda-feira não consegui deixá-los na escola como recomendado pela diretora. Pois durante o fim de semana se perde a rotina e eles voltam a estranhar. Além de que, pra piorar a situação, desenvolvemos um MEGA resfriado que nocauteou nós 5 por aqui. Até eu e o pai mesmo ficamos super maus com nariz entupido e garganta doendo, então tínhamos de ver por esse lado também que eles não estavam no momento mais confortável para serem testados. Mas ainda assim não deixei de ir na escola, não quis quebrar a rotina. E fui. Adivinhem só: eles deram a mão à tia e foram pro parque. Eu nem dei tchau, sai de fininho, fui num supermercado que fica perto e deixei meu celular para caso de emergência. Dali a 30 min, não resisti e liguei: estavam super bem, brincando. Dei uma esticadinha na farmácia pra repor nosso estoque que estava em baixa por conta do resfriado. Estiquei mais um pouquinho e fui na padaria, pois tinha de comprar salgados para o dia dos pais da própria escolinha que aconteceria no dia seguinte e quando voltei, ainda estavam bem. Fiquei 10 min escondida e então eles começaram a perguntar e Natália resolveu chorar, daí eu apareci, como que tivesse voltado para buscá-los. Um progresso e tanto. 2 horas quase sozinhos e eu resolvendo meus afazeres.



Hoje, quarta, foi dia dos pais, quem os acompanhou foi o pai que ficou com eles por 1h e deveria deixá-los em seguida. Mas ele disse que viu a coisa preta pois nenhum dos três queria largá-lo. As crianças o deixaram para ir para a aula de ballet, pois era novidade. Rodrigo deveria ir com a tia ficar junto com os meninos pois ele não faz ballet, mas ele seguiu as irmãs e entrou na sala, tocou o terror mexendo no som da profesora e até arriscou imitar a professora. kkk Não sei se o pai ou até mesmo ele vai gostar de saber que foi exposto esse momento da vida dele, mas foi engraçado e resolvi contar. A maldade está em nossa cabeça. É uma aula de dança. Ninguém de turma maternal sabe exatamente o que está fazendo ali, muito menos que é coisa exclusiva de meninas. Como estão em adaptãção, o importante é deixá-los fazer o que sentirem melhor e quando ele se entrosar com os coleguinhas, logo logo vai preferir brincar de carrinhos com os amigos a seguir suas irmãs... Sem citar que, ballet à parte, meu filho adora um som e é um ótimo dançarino. Será um pé de valsa.



Fui render o pai nesse momento e estava tudo bem. Não demorou muito e as meninas começaram a chorar. Choraram uns 15 minutos mas as tias reverteram sozinha, eu me mantive escondida. Apareceria apenas em caso extremo. Resolvi então cuidar da vida, e fui dar uma conferida no campus virtual de minha nova faculdade. Estou fazendo uma nova graduação EAD que começou essa semana e eu sequer havia acessado o portal por falta de tempo. Fiquei mais de uma hora em paz no computador que até estranhei. Fui conferir, afinal já estava quase na hora de ir embora. Estavam os três brincando com os colegas no parque e Natália vinha correndo e rindo e ficou surpresa ao me ver. Surpresa e feliz, mas fiquei feliz de ver que eles estavam MUITO bem. Atia falou que eles choraram aqueles 15 min seguidos, que elas reverteram e que depois nem perguntaram mais sobre nós.



Ainda me deram trabalho pois na hora de ir embora não queriam sair do brinquedo. Tive que "arrastar" mesmo o trioe Natália ficou do carro chamando "Tia Pipila" (Tia Priscila). Será que estou alcançando de novo a independÊncia pelo menos um turno? Pra fazer compras, estudar, ir no salão e até mesmo cuidar da casa? Outra boa notícia é que hoje começou uma empregada aqui. O primeiro dia foi muito bom. Agora é torcer pra dar certo. De volta ao eixos...



Deixo pra vocês a foto das lembrancinhas do papai que eles deram ao Papai pelo primeiro dia dos Pais na escolinha. Cadernetinhas com canetinhas e uma caneca de Porcelana com a foto dos três tiradas na própria escola...

6 comentários:

Uli disse...

Nossa e eu jurava que a adaptação de trigêmeos fosse mais fácil. Ontem mesmo meu marido falou isso e eu contei seu caso...rsrsrs Tudo isso nos espera em janeiro. Socorro!
bom, eu deixei uma mensagem no face pra vc sobre a gente se ver durante a semana, mas tinha me esquecido que seu trio já está na escola...mas vamos marcar um sábado então?
Mil bjs!!!

Lu do Deninho disse...

Adaptação é dificil mesmo, uma tri-adaptação então.....

Ana Luisa disse...

Oi amiga, vim conferir as novidades sobre a galerinha! Eles estão progredindo... essa fase logo passará. Fiquei imaginando Didigo imitando a professora... hahahaa, todo lindo. Em qual curso vc se matriculou mesmo?
Beijo beijo mãezona

Anônimo disse...

Oi, miga, sei lá como se cadastra nisso pra não sair com anônimo. É eu já imaginava que fácil não seria, podia ser adiável. Bem acho que vc está com pique total, facu a distência, que nada tem de distência, vc sabe né? Troca de empregada, deixar uma pessoa estranha sozinha, e a adaptação das crianças a ela, e a falta que as crianças vaõ sentir da Ana. Bem tudo vai dar certo no final. Bjs e boa semana.

Trimãe Paola disse...

Oi gente, conheço quase que todos os meus seguidores pelos nomes, acompanho o blog de muitos e tenho muitos como amigos, mesmo que tenhamos contato apenas no mundo virtual. Para aqueles que não são cadastrados e fazem postagens como anônimos, coloquem o nome no final da mensagem para que eu possa saber da participação sua e até mesmo dar uma resposta direcionada. Fico curiosa as vezes pra saber quem é e querendo dar uma atenção o mais personalizada possível. Me ajudem ok?

Mariana disse...

Paola!!!!
Aiiiiii! Só de ler já me dá uma dor no coração!!! Não consigo nem imaginar meu trio na escolinha!!! Tudo bem que será só com 3 anos, mas....
E os 2 aninhos chegando??? Tudo pronto para a festinha?
Bjs,
Mariana